O Palácio do Planalto empilhou no chão livros antigos da biblioteca presidencial, que está sendo diminuída para ceder espaço a uma sala para a primeira-dama Michelle Bolsonaro e sua equipe no programa Pátria Voluntária. As obras foram colocadas no chão sem nenhuma proteção contra poeira, danos ou eventuais furtos.

Na sexta-feira, a colunista Bela Megale mostrou que a biblioteca teve áreas de estudo, leitura e convívio diminuídas em virtude da adaptação. O acervo também não poderá mais crescer, devido à falta de espaço.

Não foi a primeira vez que o governo gastou com obras para beneficiar a primeira-dama. O Ministério da Cidadania já O Palácio do Planalto empilhou no chão livros antigos da biblioteca presidencial, que está sendo diminuída para ceder espaço a uma sala para a primeira-dama Michelle Bolsonaro e sua equipe no programa Pátria Voluntária. As obras foram colocadas no chão sem nenhuma proteção contra poeira, danos ou eventuais furtos.

Na sexta-feira, a colunista Bela Megale mostrou que a biblioteca teve áreas de estudo, leitura e convívio diminuídas em virtude da adaptação. O acervo também não poderá mais crescer, devido à falta de espaço.

Não foi a primeira vez que o governo gastou com obras para beneficiar a primeira-dama. O Ministério da Cidadania já havia gastado R$ 330 mil com as obras de adaptação de um espaço para Michelle e as demais servidoras. Desta vez, o Planalto se recusou a informar os custos — embora a informação seja pública.