Regência de classe aumentará de 15% para 18%. Definição foi feita em reunião na tarde de ontem, entre representantes da prefeitura e do Sintermut
Regência de classe aumentará de 15% para 18%. Definição foi feita em reunião na tarde de ontem, entre representantes da prefeitura e do Sintermut

 

Angelica Brunatto
Laguna
 
Está acordado o reajuste salarial para os professores da rede municipal de ensino de Tubarão. O governo repassará aos educadores 23% de aumento e elevará a regência de classe de 15% para 18%. 
 
Desta forma, o salário do professor de nível médio e com jornada de 40 horas semanais passa a ser R$ 1,460,00.  Conforme o secretário de gestão da prefeitura, Estêner Soratto, Tubarão está entre as poucas cidades que oferecem o piso ao magistério. “Pelo menos 70% não querem pagar. Tem gente que diz que o governo federal vai ajudar os municípios, mas isso é mentira”, expõe Estêner.
 
A expectativa é que o projeto de lei seja aprovado na sessão de amanhã da câmara de vereadores. Se for aprovado, o reajuste salarial deverá ser repassado à categoria já no próximo mês. “O retroativo será depositado a partir de maio”, revela o secretário de educação Felipe Felisbino.
 
A reunião ocorreu ontem, após o Sindicato dos Trabalhadores na Área da Educação da Rede Municipal de Tubarão (Sintermut) enviar uma lista de reivindicações à prefeitura. “O encontro foi extremamente positivo, passamos aos professores que não estamos contra eles”, avalia o secretário Estêner. “Temos segurança que não haverá greve”, acrescenta Felipe. 
 
Nem todos os pedidos feitos pelo sindicato foram acatados. “Mesmo assim, saímos contentes, porque os principais foram atendidos, como o reajuste salarial”, analisa a presidenta do Sintermut Laura Guimarães Oppa.  
 
Na próxima segunda-feira, deverá  ocorrer uma assembleia do Sintermut. “A reunião irá decidir os encaminhamentos futuros da categoria”, explica Laura.
 
Preenchimento de vagas
Além da definição do reajuste do piso salarial e do valor da regência de classe, outros pontos foram abordados na reunião entre representantes da prefeitura de Tubarão e o Sindicato dos Trabalhadores na Área da Educação da Rede Municipal de Tubarão (Sintermut). Os professores pediram a realização de um concurso público para a ocupação de vagas em aberto. Conforme o secretário de educação Felipe Felisbino, a prefeitura não realizará concurso neste ano, mas as vagas já estão mapeadas.