A Polícia Federal realiza, no início da noite desta sexta-feira, operação de busca e apreensão em um endereço do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot, em Brasília. A ação ocorre no dia seguinte a entrevistas em que ele revelou ter entrado armado no Supremo Tribunal Federal (STF) com a intenção de assassinar o ministro Gilmar Mendes.

Os agentes buscam armas qeu o ex-procurador teria em seu poder.  A operação da PF foi autorizada pelo ministro do STF Alexandre de Moraes após pedido do próprio Gilmar Mendes. Mendes solicitou a proibição do ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot de visitar o tribunal, além de retirar o porte de arma de Janot.

De acordo com a assessoria do Supremo, Gilmar Mendes enviou um ofício a Alexandre de Moraes “requerendo a adoção de medidas de segurança diante das declarações do subprocurador geral da República Rodrigo Janot”. O inquérito tramita sob sigilo no STF.