Uma análise detalhada dos dados realizada pela Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina (SES), por meio da Superintendência de Vigilância em Saúde, identificou que, de 1º a 31 de outubro, das 367 mortes confirmadas 76,6% ocorreram em idosos, sendo que 95% deste grupo não receberam a dose de reforço. Entre as 86 pessoas (23,4%) abaixo de 60 anos mortas, 75 (87%) estavam com esquema vacinal incompleto: 50 não tinham nenhuma dose aplicada e 25 receberam apenas a primeira dose.

Analisando os menores de 60 anos, dos 86 óbitos registrados no período, apenas 11 (13%) tinham completado o esquema vacinal com duas doses.

Já em relação aos idosos, dos 281 óbitos registrados, 107 (38%) estavam com o esquema vacinal incompleto, sendo que 83 não tinham recebido nenhuma dose e 24 tinham recebido apenas uma dose, e 174 (62%) estavam com o esquema vacinal completo. Dos 174 idosos que tinham recebido as duas doses da vacina, apenas oito (5%) tinham recebido o reforço.

“Desde que começamos a vacinar, condicionamos o retorno das atividades ao avanço da vacinação. Sempre defendemos que a vacina salva vidas. Diante desses números reforçamos mais uma vez que as pessoas se vacinem e retornem para completar o esquema vacinal”, ressalta o governador Carlos Moisés.

O secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, reforça a importância da vacinação: “A vacina é fundamental para que possamos diminuir os sofrimentos causados pela pandemia e os números mostram que elas são eficazes para conter as mortes por coronavírus”, frisa.

O superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina, Eduardo Macário, lembra que nenhuma vacina é 100% eficaz e, por isso, é necessário continuar tomando todos os cuidados de prevenção. “Quem não se vacina não coloca apenas a própria saúde em risco, mas também a de seus familiares e outras pessoas com quem tem contato, além de contribuir para aumentar a circulação do vírus. Tomar as duas doses e completar o esquema vacinal é essencial para se proteger contra a Covid-19. O risco de a doença se agravar e o paciente morrer é bem menor entre quem tomou as duas doses ou dose única”, finaliza Macário.

Até o momento, em Santa Catarina cerca de 84% da população adulta (com 18 anos e mais) já está com o esquema vacinal completo, e 31% dos idosos já realizaram a dose de reforço.

De acordo com o último levantamento realizado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive), um total de 660.603 pessoas não retornaram para tomar a segunda dose da vacina Covid-19, conforme o período recomendado pelo fabricante.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul

 

Fonte: Gov. de SC