Zahyra Mattar
Tubarão

A disputa eleitoral à prefeitura de Tubarão, a maior cidade da Região Metropolitana, nem bem está estabelecida e já dá ares de que será mais que acirrada. E este cenário é reforçado pela primeira pesquisa contratada pelo Notisul em parceria com a rádio Som Maior FM.
No levantamento estimulado (quando são sugeridos os nomes dos pré-candidatos), se as eleições fossem hoje, Olavio Falchetti (PT) seria o vencedor. Ele obteve a preferência de 29% dos eleitores. Em segundo, aparece Carlos Stüpp (PSDB), com 25,4% dos votos.

Edinho Bez (PMDB) é o terceiro, com 23,5% das confirmações. Por último, está Pepê Collaço, atual vice-prefeito de Tubarão, com 6,7% da preferência dos eleitores no momento.
Proporcionalmente, os três primeiros colocados vivem um empate técnico. A diferença de Olavio para Stüpp é de 3,6%, dentro da margem de erro máximo da pesquisa, que é de 4% para mais ou para menos.
Já no comparativo da preferência de Olavio para Edinho Bez, terceiro colocado, o percentual é de 5,5%, também muito próximo da margem de erro.
Um outro dado interessante, e que certamente deverá ser levado em consideração pelos pré-candidatos, é o percentual de pessoas indecisas ou que não pretendem votar em nenhum dos nomes à disposição.

Do total de entrevistados, 3,4% respondeu não saber em quem votará. Outros 12% disseram não votar em nenhum dos atuais pré-candidatos. A soma corresponde a 15,4% dos eleitores.
A coleta de dados foi realizada nos últimos sábado e domingo, pelo Instituto de Pesquisa Catarinense LTDA (IPC). Ao todo, foram realizadas 625 entrevistas, em 29 bairros da cidade.
O número é proporcional à quantidade de eleitores de cada comunidade. A pesquisa foi registrada na justiça eleitoral sob o número SC-00019/2012.

Na pesquisa espontânea, o número de indecisos é maior

Na pesquisa espontânea (quando a pessoa dá a sua resposta, sem a sugestão de nomes), o cenário eleito à prefeitura de Tubarão muda de figura. Ainda que entre os candidatos o mais lembrado tenha sido Olavio Falchetti (8,6%), a maioria dos eleitores diz não saber em quem votará: 65% dos entrevistados.

Outras 7,8% responderam que não votariam em nenhum dos pré-candidatos. A soma dos dois representa 72,8% dos entrevistados pela equipe do Instituto de Pesquisa Catarinense LTDA (IPC), que realiza trabalhos de pesquisa para o Notisul desde 2002.

Carlos Stüpp, mais uma vez, segue próximo ao candidato do PT. Foi lembrado por 6,7% dos eleitores. Na sequência, aparece Edinho Bez, com 6,4%.
Pepê Collaço foi o preferido por 0,5% dos entrevistados. Os nomes do atual prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini (3,4%), do ex-deputado Genésio Goulart (0,3%) e Joares Ponticelli (0,3%) também foram citados.

Os números da rejeição

A primeira pesquisa eleitoral à prefeitura de Tubarão, realizada pelo Notisul em parceria com a rádio Som Maior FM, também aponta o percentual de rejeição dos atuais pré-candidatos ao pleito de outubro.
Dos 625 entrevistados pelo Instituto de Pesquisa Catarinense LTDA (IPC), Carlos Stüpp é o pré-candidato que a maioria dos eleitores não votaria se a eleição fosse hoje: 25,4%.

Curiosamente, o número é o mesmo recebido na pesquisa estimulada, quando 25,4% dos eleitores disseram que votariam no pré-candidato tucano.
Em segundo, está Pepê Collaço, atual vice-prefeito de Tubarão, com 20,20% de rejeição. Edinho Bez aparece em seguida, com a negativa de 13,8% dos eleitores. O pré-candidato com menor índice de rejeição é Olavio Falchetti, com 11,7%.

Diferentes cenários, iguais resultados

Na pesquisa eleitoral contratada pelo Notisul, em parceria com a rádio Som Maior FM, foram propostos aos 625 eleitores entrevistados dois cenários diferentes. O primeiro com quatro pré-candidatos e respectivos vices. O segundo com três pré-concorrentes e seus vices.

Ambos os resultados têm proximidades em seus percentuais, independente dos vices propostos. No primeiro cenário, a chapa pura dos petistas Olavio Falchetti e Akilson Ruano Machado sairia vencedora se a eleição fosse hoje e os concorrentes os propostos pela pesquisa. A dupla levaria 29,6% dos votos.

Em segundo, ficaria Carlos Stüpp (PSDB) e Flávio Alves (PPS), com 24,6%, seguidos por Edinho Bez (PMDB) e Deka May (PP), com 24,5. A diferença do número deles para Olavio e Akilson é de 5% e 5,1% para o segundo e o terceiro colocados, respectivamente.
O percentual novamente mostra um empate técnico, já que a diferença é muito próximo à margem de erro da pesquisa, que é de 4% para mais e para menos. O vice-prefeito de Tubarão, Pepê Collaço (PSD), e o secretário de segurança e patrimônio Preto Portão (PSB) completam o quadro, com 5,9% da preferência dos eleitores.

Já no segundo cenário, quando são propostos três concorrentes, a maioria dos eleitores escolheu a dupla petista. Olavio e Akilson levariam 31,2% dos votos se a eleição fosse hoje. Edinho e Deka May ficariam em segundo, com 26,2% dos votos.
Em terceiro, surge Stüpp com Eduardo Nunes (PSD) de vice, com 24,2% da preferência dos eleitores. Neste quadro, sem a participação de Pepê collaço, os privilegiados seriam Edinho e Deka, e Olavio e Akilson.

Indecisos

Nos dois cenários propostos aos entrevistados na pesquisa contratada pelo Notisul, feita pelo Instituto de Pesquisa Catarinense LTDA (IPC), pouco mais de 4% dos eleitores responderam não saber em quem votar ainda em ambas as situações.

Já o percentual de pessoas que não votariam em nenhum dos pré-concorrentes sugeridos pela pesquisa, tanto no primeiro quanto no segundo cenário, é de 11% e 13,8%, respectivamente.
A coleta de dados foi realizada nos últimos sábado e domingo. Ao todo, foram realizadas 625 entrevistas em 29 bairros da cidade. O número é proporcional ao número de eleitores de cada comunidade. A pesquisa foi registrada na justiça eleitoral sob o número SC-00019/2012.