Priscila Alano
Gravatal

A base da família, um exemplo de mãe, conselheira, amiga, mulher religiosa. Inúmeras palavras são usadas pelos amigos e familiares para definir Artemísia Bez de Oliveira, 81 anos, mãe do deputado federal Edinho Bez (PMDB). Muitas pessoas acompanharam ontem o velório e o enterro, que reuniram várias lideranças políticas do estado.

Uma caravana de amigos esteve em Gravatal para abraçar o deputado, entre eles o governador Leonel Pavan, o ex-governador Luiz Henrique da Silveira, o presidente estadual do PMDB, Eduardo Moreira, o deputado estadual Manoel Mota, o ex-secretário de educação, Paulo Bauer, o ex-deputado Cassildo Maldaner, e várias lideranças regionais.

Católica fervorosa, Artemísia era devota do Sagrado Coração de Jesus, e participava todas às primeiras sextas-feiras do mês da missa da congregação. Ela sempre foi a base da família. A maioria das confraternizações familiares ocorria em torno da matriarca. “Sábado, ela nos pediu para rezar o terço com ela. Ela era muito religiosa e estava triste em não poder ir à igreja”, conta a nora Marta Mendes.

Filha de agricultores, Artemísia casou-se aos 15 anos, com o lagunense Silvio de Oliveira (já falecido), e deixa oito filhos, 21 netos e sete bisnetos. Ela faleceu vítima de complicações no aparelho digestivo, na manhã de domingo.