Amanda Menger
Tubarão

A demora na conclusão das obras de pavimentação asfáltica da avenida Pedro Zapellini, em Tubarão tem tumultuado o trânsito. Em diversos trechos, o trânsito está em meia pista e os motoristas precisam andar na contramão. A mudança provisória do fluxo de veículos tem causado acidentes. Um deles ocorreu quarta-feira, por volta das 17 horas, e envolveu duas motos.

“Os acidentes têm sido constantes. Como a obra não foi concluída, os motoristas andam na contramão, outros abusam da velocidade e tem horários que fica complicado até atravessar a rua. Não se vê nenhum policial e nem guarda municipal para cuidar do trânsito. Será que estão esperando algo mais grave acontecer?”, questiona a professora Adriana Uliano.

Um dos pontos mais críticos está no cruzamento da Pedro Zapellini com a Santos Dumont e a Luiz Collaço. No local, os carros têm que passar sobre a brita, porque, no lado asfaltado, a pista é estreita para o tráfego em mão dupla. O secretário de segurança e trânsito da prefeitura, João Batista de Andrade, o Sargento Batista, afirma que pediu que o local fosse sinalizado. “Vou verificar a sinalização e, se for possível, vamos modificá-la para tornar mais seguro o trânsito. Além disso, a Guarda Municipal intensificará as rondas pelo local”, compromete-se o secretário.

A obra
A pavimentação da avenida Pedro Zapellini começou em julho do ano passado. A obra compreende 2,4 mil metros de pavimentação asfáltica, entre a rua dos Ferroviários e a Cândido Freire Leão. A via foi prolongada em 700 metros, entre a Prudente de Moraes (Morro do Canudo) a Vila Moema. Os meio-fios e a rede de água foram trocados. O custo total da obra é de cerca R$ 2,7 milhões, pagos com recursos do município. O secretário de desenvolvimento urbano da prefeitura, Nilton de Campos, foi procurado, mas não foi localizado para falar sobre o prazo de conclusão da obra.