#Pracegover Foto: na imagem há uma mulher de camisa azul e calça
#Pracegover Foto: na imagem há uma mulher de camisa azul e calça

A cultura de adquirir uma roupa em brechó vai muito além de comprar uma peça boa e com condições de financeiras que cabe no seu bolso. Ela, porém, esbarra num conceito muito atual e também urgente, a sustentabilidade.

Comprar em brechós é uma excelente opção para quem precisa economizar, no entanto, ao mesmo tempo, o cliente terá peças únicas e de qualidade. A proprietária da Aurum Brechó, em Tubarão, Karolyn Schenckel, a Karol, conta que antes de ter o seu empreendimento já abordava assuntos sobre moda consciente, sustentabilidade, brechó e consumo consciente em seu instagram.

Ela acredita que é necessário dar mais valor as roupas com histórias, uma segunda chance a elas. ‘Nos dias de hoje a maioria das roupas são feitas em larga escala para serem descartáveis, o cliente não cria laços afetivos com a peça, usa poucas vezes e já não quer mais.  É de extrema importância que repensemos nosso modo de consumir a moda, pois essa indústria é a segunda mais poluente do mundo com muitos envolvimentos de trabalho escravo”, expõe.

Karol destaca que já comprava em brechós tradicionais e recebia muitos feedbacks positivos de pessoas que gostariam de ter um consumo mais consciente, porém não sabiam por onde começar e em quais brechós comprar. “Foi aí que decidi ter o meu empreendimento e realizar um sonho de ter meu próprio negócio voltado para a sustentabilidade. Inaugurei recentemente a Aurum Brechó. Aurum em latim significa ouro, e realmente vendo ouros, peças preciosas”, assegura a empresária.

O conceito do brechó são peças atemporais, clássicas, minimalistas e vintages, com vendas apenas online. “As pessoas estão amando, a cada atualização, as roupas são muito concorridas pelas clientes e saem muito rápido. As vezes em menos de 15 minutos já está tudo vendido. Prezo muito pela qualidade das peças, analiso tudo”, detalha.

De acordo com Karol, as clientes possuem uma experiência de compra, de adquirir uma peça com muita qualidade, muitas vezes vintages, ou seja, que já existe há cerca de 20 anos e desta forma, realizar uma escolha consciente, pois não existe roupa mais sustentável do que aquela que já existe. “Todo o processo é pensado para ser circular, desde as roupas, até a sacolinha que é feita a mão e a cliente pode usar para outras finalidades. Não usamos nada de plástico nas embalagens e buscamos ser o mais sustentável possível”, observa.

Todas as peças são higienizadas e fotografadas para a divulgação pelas redes sociais, como o instagram https://instagram.com/aurumbrecho?igshid=45pqmfzsulaa