Na próxima semana, começa a construção das calçadas e pintura da sinalização horizontal.
Na próxima semana, começa a construção das calçadas e pintura da sinalização horizontal.

Capivari de Baixo

A obra de pavimentação asfáltica na rua Nereu Ramos, no centro de Capivari de Baixo, começou. A previsão é que o trabalho esteja concluído até a manhã deste sábado. Isso caso não chova. Os trabalhos começaram há duas semanas, com o reforço da drenagem pluvial.

No início da próxima semana, a sinalização horizontal será executada. A construção das calçadas também deve iniciar na segunda-feira. O pavimento será feito com piso hidráulico e podo tático, para facilitar o deslocamento de pessoas com mobilidade reduzida ou com deficiência de visão.
Todos os 1,6 mil metros de extensão da rua serão asfaltados. Até que tudo esteja concluído, especialmente as questões que envolvem a segurança, a Guarda Municipal continuará no monitoramento e orientação do trânsito.

Caixa Econômica autoriza início das obras para pavimentação

Assim que a ordem de serviço for assinada, nos próximos dias, a empresa KS-Neves poderá começar os trabalhos de pavimentação da rua Antônio Joaquim de Souza, no bairro Esperança, em Laguna.
A obra nos 450 metros de extensão da estrada inclui pavimentação com blocos de concreto, drenagem pluvial, calçadas com acessibilidade para deficientes visuais e sinalização horizontal e vertical.
A estrada de chão batido é o principal ponto de circulação dos moradores e serve de acesso ao centro da cidade e à escola e ao posto de saúde do bairro. O trabalho foi licitado por R$ 196.173,31. Parte do recurso é do Ministério das Cidades.

Inicia a obra da rua Bernardo Heidemann

Em breve, o asfalto será colocado na rua Bernardo Heidemann, no bairro Nossa Senhora de Fátima, em Braço do Norte. As obras já iniciaram e estão na fase de terraplenagem. A obra é feita por meio de uma parceira entre a prefeitura e os moradores. O investimento será de R$ 641.997,53. Deste total, R$ 98 mil são da União e outros R$ 155 mil referem-se a recursos da gestão compartilhada do sistema de água, feito entre o município e a Casan. O restante vira dos moradores e da prefeitura.