Priscila Alano
Tubarão

A cidade de Tubarão parou ontem para se despedir do ex-prefeito Paulo Osny May. A família e lideranças o definem como um exemplo de pessoa e de político, inovador, empreendedor, que contribuiu com o crescimento e desenvolvimento da cidade. Paulinho foi eleito prefeito em 1977.

A sua irmã, Ivete May, descreve-o como uma pessoa irreverente, sempre próxima da família e atenciosa com o povo tubaronense. O reitor da Unisul Ailton Soares, amigo do ex-prefeito que durante muito tempo acompanhou a sua trajetória, destaca que algumas obras realizadas foram fundamentais para o desenvolvimento do município. “Tínhamos saído de uma catástrofe, ele criou departamentos, estruturou a prefeitura, realizou obras importantes”, enfatizou o reitor.

O presidente estadual do PP, deputado Joares Ponticelli, lamenta a perda e salienta que Paulinho foi o melhor administrador público que a cidade já teve. O casal Esperidião e Angela Amin (PP) esteve presente no velório e transmitiu a sua solidariedade à família. Para o ex-governador e candidato a senador, Paulinho foi um exemplo de homem público.

O vereador Jairo Cascaes (DEM) descreve que a sua carreira pública iniciou em 1978, quando Paulinho era prefeito de Tubarão e o contratou como office-boy. “Ele era um amigo. Aprendi muito sobre política com Paulinho”, relembra Jairo.

O vereador Geraldo Pereira, o Jarrão (PMDB), lembra que muitas máquinas e caminhões que a prefeitura possui hoje foram adquiridos na administração de Paulinho. “O desenvolvimento da cidade teve início na sua gestão”, afirma Jarrão.
O prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini, decretou luto oficial de três dias.