O que seria mais uma viagem a São Paulo se transformou numa tarde de terror para os passageiros que partiriam do Aeroporto Regional Sul Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna, por volta das 15h25 dessa quarta-feira (6).

Conforme o relato de uma das pessoas que estava no voo da Latam, a aeronave deveria ter pousado em Congonhas, mas o mau tempo impediu a aterrissagem. Com isso, o piloto teria retornado a Curitiba (PR), mas o aeroporto da capital paranaense também fechou. Ao retornar a São Paulo, teria tentado pousar em Campinas, mas precisou arremeter.

O comandante ainda teria avisado passageiros e a tripulação que estava no limite de combustível, o que provocou pânico entre os ocupantes do avião.

Uma mulher passou mal e foi retirada pelos socorristas, assim que a aeronave aterrissou no Aeroporto Viracopos, em Campinas (SP). Na sequência, as portas foram abertas e as pessoas liberadas para descer. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Por fim, os ocupantes do avião saíram para Congonhas, por volta das 22h10, para seguirem viagem.

Latam emite nota

Após o incidente, a Latam emitiu nota oficial e explicou a situação, confira:

A LATAM Airlines Brasil informa que, devido às condições meteorológicas adversas no aeroporto de São Paulo / Congonhas, na tarde desta quarta-feira (06), fato totalmente alheio ao controle da empresa, o voo LA3819 (Jaguaruna – São Paulo/Congonhas) alternou para o aeroporto de Campinas/Viracopos, pousando normalmente às 17h30. O voo tem previsão de seguir para o destino final  ainda hoje. 

A LATAM ratifica que não está medindo esforços para prestar a assistência necessária aos passageiros. Por fim, reitera que a segurança é um valor imprescindível e, sobretudo, todas as suas decisões visam garantir uma operação segura.