Tubarão

Por meio do aprimoramento de novas práticas de assistência ao parto e nascimento foi realizado no Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão, mais um parto natural no quarto. Direcionando atenção especial ao parto fisiológico, os profissionais do Centro Maternoinfantil auxiliaram a obstetra Andréa Cordeiro Bongiolo e a médica e gestante Ana Paula Pasin Borger a ter o seu bebê em posição de cócoras.

Depois de três horas em trabalho de parto junto aos seus familiares, a profissional de medicina deu à luz a Heitor, pesando 3.856 quilos e 49 centímetros. Mãe e filho já receberam alta e passam bem. Além do apoio emocional da família presente no momento do nascimento, Ana Paula revelou que se sentia preparada para realizar este tipo de procedimento. “Estou me sentindo muito bem e aconselho as mulheres a terem os seus filhos por meio natural, pois a recuperação é muito melhor e mais ágil”, recomenda a mãe que teve sua primeira filha também de parto normal.
 
Durante o trabalho de parto, Ana Paula teve ao seu lado a médica pré-natalista, além do apoio técnico e emocional de uma enfermeira obstetra. Ela contou ainda com o auxílio de métodos não farmacológicos, tais como bola de bobath, banho terapêutico, massagens e banco de cócoras, indispensáveis para um nascimento seguro e saudável para mãe e bebê, o que permite à gestante maior sensação de controle da experiência ao parto.

De acordo com a enfermeira coordenadora do Centro Maternoinfantil, Katiane Baschirotto Dorigon Coral, pesquisas comprovam que o parto vertical proporciona maior facilidade ao nascimento. “Essa posição amplia o canal de parto para o bebê e permite maior autonomia da mulher”, completa.