O presidente de Paraguai, Mario Abdo Benítez, anunciou nesta terça-feira o fechamento da Ponte da Amizade, a principal ligação com o Brasil, 330 km a leste de Assunção, diante do avanço da pandemia do novo coronavírus. “Peço desculpas, mas é necessário”, disse o chefe de Estado.

Abdo admitiu que a medida impedirá o ingresso de milhares de brasileiros (cerca de 7 mil) que trabalham no comércio em Ciudad del Este. A medida tem duração inicial prevista de 15 dias.

O presidente informou que já surgiram os primeiros casos de coronavírus em Foz de Iguaçu, e que o fluxo diário de pessoas que cruzam a Ponte da Amizade – sobre o Rio Paraná – pode acelerar a transmissão do coronavírus. “O país vizinho não está adotando as medidas correspondentes…”, declarou posteriormente a diretora de Migrações, Ángeles Arriola.

O Paraguai tem até o momento nove casos confirmados do novo coronavírus. O governo em Assunção determinou a restrição de circulação de pessoas em todas as grandes cidades do país entre 20H00 e 04H00, e anunciou que as Forças Armadas apoiarão a Polícia no patrulhamento das ruas.

Nas últimas 24 horas, os postos de fronteira rejeitaram a entrada de 2 mil estrangeiros no Paraguai, a maioria brasileiros, segundo as autoridades.