Tubarão

O espetáculo artístico em celebração aos 45 da Unisul, comemorados ontem, foi algo à parte. Dança, música, vozes e vídeos gravados com personalidades que construíram e constroem a universidade tubaronense emocionaram e transcreveram, cada qual à sua maneira, o futuro e a missão da Unisul.

Se em um contexto histórico 45 anos possam significar relativamente pouco tempo, no processo de evolução de uma cidade, de uma região, 45 anos significam uma grandeza imensurável. E ter um bem tão precioso como uma instituição de ensino forte e internacionalmente reconhecida pela qualidade no serviço que presta é estar ainda mais à frente.

Quem sabe ninguém conseguiu resumir tão bem este aspecto como o prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini (PSDB). “Se construímos isto em 45 anos, imaginem o que será a Unisul em uma centena de anos”, expressou Manoel, ao afirmar que acredita na consolidação daquilo que acredita ser a exata missão da universidade: resgatar a condição de cidadania, diminuir as desigualdades .

O reitor da Unisul, Ailton Nazareno Soares, falou com emoção dos passos dados nos 45 anos da instituição de ensino superior. “Há 45, a Unisul era um sonho. Hoje, é uma realidade em construção e consolidação, porque isso não termina. Nossos precursores tiveram a coragem de vencer as grandes dificuldades dos primeiros tempos. A Unisul do terceiro milênio será desbravadora. Estamos prontos para o desafio, para o futuro”, considerou Ailton.