Amanda Menger
Tubarão

A Diocese de Tubarão não confirma se o padre afastado pela Arquidiocese de Boston, nos Estados Unidos, está na cidade. Sábado, a instituição anunciou a suspensão do brasileiro devido às suspeitas de “comportamento sexual inadequado com adultos”. Há mais de dez anos, o brasileiro atuava como pároco em Cambridge e, antes de ir para os Estados Unidos, atuou em Tubarão.

“O que nós sabemos é o que está na internet e nos meios de comunicação. Eu desconheço que ele esteja em Tubarão e nós também não recebemos nenhum comunicado oficial da suspensão dele. Só poderemos nos pronunciar após esta notificação da Arquidiocese de Boston”, afirma o vigário-geral da Diocese, Nilo Buss. O Notisul tentou contato com Dom Jacinto Bergmann, que, apesar de transferido para Pelotas, ainda responde pela Diocese, porém, o bispo não está na cidade.

Segundo informações do site da Arquidiocese de Boston, o padre está sob investigação após o surgimento de denúncias contra ele. Além disso, um serviço de aconselhamento, em inglês e português, é oferecido para ouvir as possíveis vítimas do sacerdote. Desde 2002, a Arquidiocese de Boston enfrenta ações de indenização de pessoas que teriam sido molestados sexualmente por integrantes da instituição.