A consultora Patrícia Santos em palestra no Seminário Nacional de Inovação 2012: “Se você quer ser inovador, viaje”  -  Foto:Luiz Henrique Fogaça/Divulgação/Notisul
A consultora Patrícia Santos em palestra no Seminário Nacional de Inovação 2012: “Se você quer ser inovador, viaje” - Foto:Luiz Henrique Fogaça/Divulgação/Notisul

 

Tubarão
 
Com a palestra ‘Inovação para a competitividade’, a consultora do Sebrae Patrícia Santos, mestre em engenharia de produção e qualidade, deu o pontapé inicial a mais uma edição de sucesso do Seminário Nacional de Inovação. O evento integra a programação da 9ª Feincos. 
 
A apresentação destacou as características principais que levam a atitudes inovadoras na vida das pessoas e dentro das empresas. “Sem inovação, não há solução. O mercado está mais exigente que nunca. Se o profissional não for inovador, está com os dias contados”, afirmou Patrícia.
 
Segundo ela, para inovar é preciso estudar e estar aberto a novas ideias. “Se você quer ser inovador, viaje”, propôs. A palestrante ressaltou que é necessário combater o comodismo e o lugar-comum. De acordo com ela, ideias diferentes precisam de atitudes diferentes.
 
Patrícia evidenciou também que é preciso buscar o ambiente propício para conseguir inovar. Outro aspecto mencionado pela consultora foi a valorização das próprias descobertas. “Às vezes inovamos e não sabemos as proporções que essa inovação vai tomar. É preciso apostar. Quando Graham Bell mostrou o telefone, ninguém deu bola”, lembrou.
 
Na vida pessoal, não é diferente. “A inovação salva até casamento”, brincou Patrícia. De acordo come ela, a maioria das relações termina por falta de comunicação e monotonia. Nos negócios, comparou, o mesmo ocorre.
 
Programação
Ontem, além da palestra ‘Inovação para competitividade’, os participantes também o case ‘Coopermiti: Como lidar com o lixo digital na perspectiva da sustentabilidade’, apresentado por Alex Luiz Pereira, e de uma mesa redonda que debateu o desenvolvimento do plano regional de inovação e sustentabilidade socioambiental para Tubarão. 
À noite, a programação teve uma rodada de negócios da Ampe e ainda a palestra ‘Criar uma cidade inteligente: o desafio dos próximos anos’, ministrada por Cesar Tourion, da IBM.
Hoje, os participantes começam o dia com a palestra ‘Inpi e propriedade intelectual: Instrumento de apoio ao desenvolvimento e à inovação’, proferida por Luciana Goulart, do Inpi. Na sequência o advogado Bruno Souto Alonso, da comissão de combate à pirataria da OAB/SC ministra a palestra ‘Como utilizar a legislação de incentivo à inovação tecnológica: foco em incentivos fiscais.
Ainda na parte da manhã, Juliano Natal, da Alcoa, apresenta o projeto Investimento Social Estreito (ISE), desenvolvido pela empresa. À tarde, ocorre o workshop ‘Inovação na cadeia do turismo sul catarinense: desafios e oportunidades’. O debate abrangerá dois tópicos. O primeiro será abordará a regionalização do turismo, e será ministrado por Bruna Mariot, do Convention Bureau de Tubarão e Região. 
O segundo debaterá o desenvolvimento do turismo com a vinda dos cruzeiros marítimos e o desenvolvimento do porto, e será apresentado por Gilberto Barreto, presidente do Conselho de Autoridade Portuária de Imbituba, e Gean Carlos Fermino, diretor técnico da Acim. O seminário termina com a solenidade de entrega do prêmio sul catarinense de ciência, tecnologia e inovação, às 16 horas.