Zahyra Mattar
Orleans
 
Os estragos causados pelas chuvas na região sul de Santa Catarina não se comparam à tragédia no Rio de Janeiro, mas já são motivo de preocupação para os prefeitos. O mais atingido foi o município de Orleans. Pontes, estradas, casas e até um ginásio de esportes ficaram destruídos.
 
O prefeito Jacinto Redivo (PP), o Tinto, estima um prejuízo superior a R$ 1 milhão, especialmente em estradas. Ontem, ele decretou situação de emergência. A comunidade com mais registros de estragos é o Distrito de Pindotiba.
 
Cinco casas foram parcialmente destelhadas. O ginásio de esportes Cristiano de Pieri (foto) veio abaixo. Parte da estrutura de concreto e aço foi arremessada em cima de diversas casas.
 
A prefeitura trabalha em esquema de alerta devido à previsão do tempo nada otimista para os próximos dias. O mesmo ocorre em Jaguaruna. A possibilidade de granizo redobra a atenção dos bombeiros e da Defesa Civil.
 
A prefeitura ainda não contabilizou os prejuízos com os temporais da última semana. O fórum, a delegacia e 40 casas foram atingidas. Duas famílias foram removidas das residências. Em Braço do Norte, também foram registrados estragos.
 
Trechos de cinco ruas ficaram com mais de 15 centímetros de água. Residências foram alagadas. Um morro próximo à delegacia, no bairro São Francisco, teve um pequeno desmoronamento. Nenhuma casa foi atingida (leia mais na página 3 desta edição).
* Com informações da repórter Karen Novochadlo.
 
 
Tubarão também inicia campanha às vítimas do Rio
O decreto que institui, em Tubarão, a campanha de apoio às vítimas das chuvas na região serrana do Rio de Janeiro foi assinado ontem pelo prefeito Manoel Bertoncini. Até o dia 17 do próximo mês, os interessados em ajudar poderão doar alimentos, água, material de higiene e de limpeza. Postos de arrecadação já são organizados nos principais supermercados, igrejas, na prefeitura e na sede da Defesa Civil (anexo à câmara de vereadores). Mais informações por meio do telefone 3632-8402.