A tarde deste sábado (29) foi de trabalho integrado para os órgãos do governo de Santa Catarina. A intenção é que no mais curto espaço de tempo possível, ocorra a retomada da normalidade nas cidades atingidas por uma tempestade que provocou destruição no Meio-Oeste.

O município mais prejudicado foi Campos Novos, onde a Defesa Civil confirmou a passagem de um tornado. A velocidade do vento chegou a 123 quilômetros por hora, causando destelhamentos de residências, queda de postes e de estruturas metálicas, além de tombamento de veículos.

Em outros municípios da região também foram registrados fortes ventos, granizo e raios. O governador Carlos Moisés acompanha o desdobramento dos trabalhos desde a tarde de sábado e determinou o pronto atendimento a todos os atingidos.

“Nossas equipes seguem na região e todos os esforços serão empenhados no apoio às famílias. Ninguém ficará sem atendimento nesse momento difícil”, afirmou. Equipes da Celesc, Casan, Defesa Civil, Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar trabalham para restabelecer os serviços.

 

Defesa Civil

As equipes foram reforçadas para prestar todo apoio aos municípios afetados. Num primeiro momento foram entregues cerca de dois mil metros de lona na região Meio-Oeste para cobrir as residências destelhadas pela força do vento e pelo granizo e prontamente foi iniciado o levantamento de dados.

O Governo do Estado, por meio da Defesa Civil, liberou itens de assistência humanitária. Já foram disponibilizados para o município de Campos Novos 1.783 telhas de fibrocimento, 222 cumeeiras, 26 cestas básicas para sete dias, 22 fardos de água potável, 50 colchões de solteiro e 50 kits de acomodação para solteiro.

Ainda no sábado, colchões e kits de acomodação foram entregues para as famílias mais atingidas. Na manhã de domingo, a água potável e as cestas básicas já estavam sendo distribuídos pela Prefeitura de Campos Novos. Os dados preliminares apontam que 256 casas foram atingidas, totalizando 1.024 pessoas afetadas de alguma maneira, destas 90 famílias precisaram de uma ajuda mais efetiva do Estado.

Equipes da DCSC e da Defesa Civil municipal continuam levantando estragos nas áreas mais afastadas do município. Devido a grande quantidade de queda de árvores muitas estradas vicinais ficaram interditadas e estão sendo liberadas aos poucos pela estrutura municipal.

“Estamos colocando em campo todos os esforços para dar um pronto atendimento às famílias. Desde o primeiro momento a orientação do governador Carlos Moisés foi acionar toda a estrutura e reforçar as equipes para agilizar o trabalho”, comentou o chefe da Defesa Civil, David Busarello.

 

Fonte: Gov. SC

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul