A liberação deste trecho possibilitará a execução do alargamento e da recuperação de 250 metros de extensão que correspondem ao cais antigo
A liberação deste trecho possibilitará a execução do alargamento e da recuperação de 250 metros de extensão que correspondem ao cais antigo

 

Imbituba
 
Com a autorização da Marinha do Brasil, da Fundação do Meio Ambiente (Fatma) e da Receita Federal, a nova estrutura acostável de 300 metros do Porto de Imbituba receberá o primeiro navio hoje. A embarcação de contêineres Log-In Amazônia, que liga o sul ao norte do país e integra a “joint” entre Log-In e Mercosul Line, atraca às 6 horas.
 
A liberação deste trecho possibilitará a execução do alargamento e da recuperação de 250 metros de extensão que correspondem ao cais antigo, além da construção de mais 110 metros de comprimento. Com isso, até abril deste ano, serão 660 metros de cais acostável.
 
Com a finalização das obras de ampliação do porto, a chegada dos portêineres Super Post Panamax e o aprofundamento para 15 metros, a fronteira do sul de Santa Catarina será capaz de receber navios de 5ª geração, que operam as principais rotas da navegação internacional.
 
A previsão é de que o Porto de Imbituba seja capaz de receber esta classe de navios, cuja capacidade é superior a 6,5 mil contêineres, ainda no primeiro semestre deste ano. Isto beneficiará toda a indústria da região sul do país e a cadeia logística do Mercosul. 
 
Os investimentos totais para a modernização do terminal de contêineres são de aproximadamente R$ 280 milhões, integralmente financiados pela arrendatária, a empresa Santos Brasil, em cumprimento às obrigações assumidas no contrato de arrendamento. A obra de ampliação do cais é executada pela Construtora Andrade Gutierrez.