Prefeitos afirmaram ao governador que não têm condições de administrar o aeroporto
Prefeitos afirmaram ao governador que não têm condições de administrar o aeroporto

 

Karen Novochadlo
Florianópolis
 
Uma reunião será agendada com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) até o próximo dia 15 para discutir o modelo de gestão do Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna. Ontem, várias lideranças políticas e empresariais encontraram-se com o governador Raimundo Colombo (PSD) para discutir os detalhes. 
 
No encontro, Colombo voltou a afirmar que o aeroporto ficará pronto em março e será inaugurado, já em funcionamento, em abril. “A Avianca, a Trip e a Azul já se interessaram em operar em Jaguaruna”, revela o secretário de desenvolvimento regional em Tubarão, Haroldo Silva, o Dura (PSDB). A Gol também já visitou a pista. 
 
No encontro, prefeitos da região afirmaram que não têm condições de administrar o aeroporto e acreditam que isto deve ficar a cargo da iniciativa privada. Os secretários do estado de infraestrutura, Valdir Cobalchini, e de articulação nacional,
 
Acélio Casagrande, ficaram responsáveis por levantar alternativas de modelo de gestão para apresentá-las ao Comitê Executivo do Aeroporto. Colbachini já havia confirmado ao Notisul que a intenção é que o modelo de administração seja privado. O prefeito de Laguna, Célio Antônio (PT), conta que chegou a ser levantada a hipótese de um consórcio regional. No encontro com funcionários da Anac, também será discutido o funcionamento do posto do Corpo de Bombeiros no local. 
 
 
O que falta para funcionar o Aeroporto?
Para que o Aeroporto Regional Sul, em Jaguaruna, funcione plenamente em abril, falta a compra de alguns equipamentos e execução de algumas licitações. Também é necessário concluir o acesso ao aeroporto através de uma ligação pela BR-101, que está em obras. As obras estão em andamento com a execução de 80% da implantação e pavimentação do acesso rodoviário ao aeroporto e do pátio de estacionamento de automóveis, ao custo de R$ 18,2 milhões. 
Está 81% concluída a implantação da sinalização noturna, composta de balizamento de pista e equipamentos de navegação aérea, mais farol rotativo. Em obras, também, a instalação da iluminação das vias internas e pátio de aeronaves, no valor de R$ 774,9 mil. É preciso lançar uma licitação para a compra de equipamentos de segurança. Deverá ser feito um pregão eletrônico para a aquisição de equipamentos de informática, ar-condicionado e mobília. 
Também é necessário que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) homologue a pista. Hoje, o aeroporto está em sua terceira etapa. A conclusão da primeira ocorreu com a inauguração da pista de pousos e decolagens e o pátio de estacionamento de aeronaves em 2006. A segunda terminou em dezembro do ano passado, com a inauguração do terminal de passageiros.

 
 
Segurança do Aeroporto
O governador Raimundo Colombo (PSD) autorizou que a secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão contrate uma empresa para fazer a segurança do Aeroporto Regional em Jaguaruna.
 
 
Ponte da Integração e de Congonhas
Devem ser depositados no próximo mês os recursos para a construção da Ponte de Congonhas, entre Tubarão e Jaguaruna, e para a elaboração do projeto da Ponte da Integração, entre Capivari de Baixo e Tubarão. O governador Raimundo Colombo fez a anúncio ontem, durante uma  reunião em Florianopólis.
A licitação para a Ponte de Congonhas deverá ficar a cargo da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão. Para a construção, o estado liberou R$ 600 mil. As prefeituras darão uma contrapartida de 20%, cerca de R$ 140 mil cada. A atual travessia, de madeira, foi interditada pelo lado da Cidade Azul, mas o tráfego continua. O projeto já existe, mas é necessário readequá-lo. 
Já o processo licitatório para o projeto da Ponte da Integração será feito pela prefeitura de Tubarão. Foram liberados R$ 400 mil para a elaboração do projeto de engenharia. A estrutura ligará a avenida Marcolino Martins Cabral, em Tubarão, à avenida Engenheiro Paulo Santos Melo, em Capivari.