Na tarde desta segunda-feira (2) a Polícia Civil de Caibi e Palmitos, juntamente com a Cidasc de Palmitos e com o apoio da Associação de Proteção a Animais Coração Valente, realizou operação no interior de Caibi, com o intuito de coibir a prática de maus-tratos contra animais. 

Segundo os policiais, os maus-tratos eram, especialmente, de cães amarrados em situações precárias para serem utilizados na caça ilegal de outros animais, inclusive silvestres. “Também para coibir a prática de rinhas de galos, animais que permaneceram enclausurados, até mesmo sem água e sem comida, passando terríveis sofrimentos”, salientam.

Os proprietários desses animais foram notificados, responsabilizados e diversos cães machos e fêmeas serão castrados nos próximos dias. A equipe adverte que tais medidas continuarão a ser tomadas nos próximos dias e a multa por cada animal em situação de maus-tratos pode chegar a R$ 1 mil, além das sanções criminais a que os donos podem ser submetidos.

“A intenção é acabar com qualquer prática criminosa e também regularizar situações ilegais que podem inclusive propagar doenças a animais e até mesmo seres humanos”, adverte a Polícia Civil.