Os cães estão abrigados provisoriamente no Horto Municipal. Veterinários podem fazer atendimento voluntário.
Os cães estão abrigados provisoriamente no Horto Municipal. Veterinários podem fazer atendimento voluntário.

Amanda Menger
Tubarão

Há praticamente uma semana, os mais de 160 cães cuidados por Cláudia Juliana Rodrigues Machado e Maria Mendes estão em um abrigo provisório, no Horto Municipal. Na última semana, Maria recebeu uma ordem de despejo, contudo, os cães não estavam incluídos na ação. A advogada das cuidadoras conseguiu mais 15 dias para que elas mudem-se.

“A prefeitura cedeu o espaço para manter os cães, enquanto elas constroem um abrigo e uma casa em um terreno que foi emprestado no KM 60. Elas já receberam algumas doações e esta semana ainda nós vamos nos reunir para saber o que falta, já que o prazo termina na sexta-feira, dia 7”, afirma o presidente do Movimenta-Cão, Francisco Beltrame.

Na transferência dos cães, a prefeitura comprometeu-se em providenciar vacinas e medicamentos aos animais. “Para isso, é preciso saber se eles estão doentes, quais vacinas precisam. Uma veterinária que já fazia alguns atendimentos para as cuidadoras, esteve no local, mas são muitos cães e nós precisamos de ajuda”, solicita Beltrame.

A diretoria do Movimenta-Cão enviou um e-mail para os veterinários cadastrados pela Organização Não Governamental (ONG), porém, é preciso de mais voluntários para atuar neste diagnóstico. Contatos podem ser feitos pelo telefone 9976-3070, com Beltrame.