Ações alusivas ao aniversário, como recolhimento de lixo e prova de travessia da Lagoa do Arroio Corrente, em Jaguaruna, ocorrem neste domingo.

Jaguaruna

O surgimento de iniciativas que buscam cuidar da natureza é uma resposta a uma série de problemas existentes no mundo: desmatamento de florestas e matas atlânticas, poluição das cidades, do ar e de recursos hídricos, como rios, lagos, lagoas e oceanos, além de atividades como a caça e pesca predatória. Para reduzir os danos causados pelos crimes ao meio ambiente, algumas atitudes simples para que cada um possa fazer a sua parte é adquirir hábitos sustentáveis simples e eficientes. E para tentar garantir um planeta ambientalmente mais sustentável, um grupo de voluntários se uniu por meio da paixão pelo esporte e meio ambiente, e fundaram a Organização Não Governamental (ONG) Anjos das Águas. Desde 2011, o grupo atua nas praias e lagoas do Litoral Sul fomentando a prática de esportes e a conscientização da preservação ecológica. Em comemoração aos seis anos de fundação da entidade, que tem sede em Capivari de Baixo, o grupo realiza um evento com ampla programação, neste domingo, na Lagoa do Arroio Corrente, em Jaguaruna.

As atrações iniciam às 9 horas com os integrantes da ONG, que farão a apresentação de vídeos de mergulhos feitos nas lagoas da região, para mostrar o acúmulo de lixo nos locais e informar à população os dados atuais da situação das águas. Após as orientações, o público poderá participar da prática de caiaque na lagoa e mergulho livre. Às 11 horas, os participantes farão a travessia com mergulho scuba, a nado e com o apoio dos caiaques aos nadadores. O evento conta com um almoço, para angariar fundos à entidade. A ação finaliza com a limpeza voluntária da área.

De acordo com o presidente e um dos fundadores da instituição, o bombeiro militar, formado em gestão ambiental, Richard Fidelix Lorenzi, o objetivo é conscientizar a população sobre a importância de preservar as áreas ambientais nativas da região. “Nosso trabalho é mostrar, por meio do esporte, a realidade dos ambientes e tentar mudar de alguma forma. Convidamos a todos para participar conosco dessa celebração e, juntos, darmos continuidade a este importante trabalho”, convoca Richard.

Grupo realiza mutirão de limpeza nas lagoas e praias da região
pag 6 retranca

Durante os seis anos de atuação no Litoral Sul, diversos espaços naturais receberam o grupo de voluntários, que por meio de mergulhos puderam presenciar o acúmulo de toneladas de lixo no fundo dos mares, rios e lagoas da região. “Já fizemos a limpeza no canal dos Molhes, na Ilha dos Lobos, na Laje da Jagua retiramos redes acumuladas que impediam a entrada dos peixes, entre tantos outros lugares com acúmulo de lixo”, alerta o presidente da ONG, Richard Fidelix Lorenzeti.
O grupo, formado por cerca de 20 pessoas de diferentes profissões, une talentos de cada voluntário por um bem comum: a paixão pelo esporte e pelo meio ambiente.
O presidente relembra que tudo começou após um mergulho feito por ele e um amigo onde debateram sobre a importância da preservação e decidiram difundir a ideia. “Nosso primeiro mergulho foi na Lagoa da Jaguaruna. Tiramos sacos de lixos e percebemos que se cada pessoa fazer a sua parte poderemos manter nossas riquezas naturais para as próximas gerações”, enfatiza.