As obras iniciarão pela avenida José Acácio Moreira, nas proximidades da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão. As águas pluviais recolhidas pela rede de drenagem serão lançadas diretamente no rio.
As obras iniciarão pela avenida José Acácio Moreira, nas proximidades da secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão. As águas pluviais recolhidas pela rede de drenagem serão lançadas diretamente no rio.

Karen Novochadlo
Tubarão

A tão esperada obra de microdrenagem da margem esquerda do Rio Tubarão iniciam em até três semanas. O projeto é um dos importantes para evitar alagamentos em vários bairros do município. Os trabalhos começarão na avenida José Acácio Moreira, nas proximidades da secretaria de desenvolvimento regional. Os serviços serão executados pela empresa vencedora da licitação, a Coenco, de Gravatal.

Conforme a engenheira civil responsável pela obra, Patricia Paz da Amaral Corrêa, os trabalhos ainda não começaram porque é aguardado que as galerias pré-moldadas fiquem prontas. O material necessita de pelo menos 28 dias para que o concreto seque e fique “curado”. “Não adianta fazer as escavações por enquanto, do contrário só causará transtorno aos moradores”, assinala a profissional.

Assim que os trabalhos na beira-rio terminarem, será feita a rede de drenagem pela rua Luiz Pedro Oliveira (da Confecções Solange) e, em seguida, pela rua Simeão Esmeraldino de Menezes (acessa o bloco pedagógico da Unisul, a partir da rodoviária). A Fundação de Desenvolvimento Social fará o cadastro dos moradores, para que sejam informados quando as obras que serão feitas.

A segunda etapa do projeto da macrodrenagem, a construção de três estações elevatórias, ainda depende de licitação. A meta é lançar a concorrência ainda neste mês ou no começo do próximo. As duas obras devem estar concluídas no segundo semestre do próximo ano.