Capivari de Baixo

Um projeto ambicioso poderá começar a sair do papel no próximo ano. Ontem, os prefeitos Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB), de Capivari de Baixo, e Manoel Bertoncini (PSDB), de Tubarão, reuniram-se com os seus respectivos governos para tratar da interligação dos municípios por meio de uma ciclovia, já batizada de Ciclovia do Trabalhador. O projeto arquitetônico-base já está pronto e foi apresentado por Brunel a Bertoncini.

A proposta é completar uma extensão de 15 quilômetros, no sentido norte-sul da BR-101. Em Capivari, a ciclovia “cortará” os bairros Três de Maio, Centro e Santo André. No trecho de Tubarão, o trajeto será Revoredo, Centro e Morrotes.
A parte inicial do projeto constitui em um percurso total aproximado de seis quilômetros, iniciado na divisa entre as cidades em direção ao bairro Três de Maio, cujo projeto será entregue em três partes. A primeira compreende 2.050 metros da divisa entre Tubarão e Capivari de Baixo até a prefeitura de secretaria de obras da prefeitura de Capivari.

A segunda segue deste ponto até o elevado Brasilino Antônio Alves (são mais 1.530 metros). A terceira parte compreende 2.420 metros entre o elevado e a BR-101, pelo bairro Três de Maio. O projeto inclui recuos para ônibus, faixas de pedestres, passarelas metálicas em ponte e proteções laterais.

A primeira parte do projeto arquitetônico, desenvolvido pela Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Extensão da Unisul (Faepesul), está 90% pronta. O cronograma é entregar o restante até o próximo dia 10. A ciclovia terá largura variável entre 1,80 metro (pista simples) e 2,40 metros (pista dupla) e toda a extensão receberá pavimentação com asfalto pigmentado vermelho.

Projeção econômica
O prefeito de Tubarão, Manoel Bertoncini (PSDB), sinaliza positivamente na implantação do projeto da Ciclovia do Trabalhador. Para ele, o crescimento econômico é o ponto forte desta iniciativa e também do projeto da Ponte da Integração, cuja intenção é abrir um caminho mais curto entre os municípios através do bairro Passagem, em Tubarão, e Três de Maio, em Capivari de Baixo.

A ideia é comungada pela secretária de administração da Capivari, Áurea Brunel Alves. “Tubarão já não tem tanto espaço para áreas industriais e necessariamente vislumbrará municípios próximos. Isto criará a Grande Tubarão, a exemplo de Florianópolis, que cresceu a partir dos municípios circunvizinhos e todos saíram beneficiados”, pontua.

O prefeito de Capivari, Luiz Carlos Brunel Alves (PMDB), destaca o momento histórico em que as cidades-irmãs estreitam parcerias para crescerem juntas. “Estender o desenvolvimento dos nossos municípios conjuntamente é salutar e serve de modelo para que outras regiões e prefeitos ousem ir além das siglas partidárias”, avalia Brunel.