A obra é realizada em parceria entre a secretaria de obras e o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae)  -  Foto:Prefeitura de Imaruí/Divulgação/Notisul
A obra é realizada em parceria entre a secretaria de obras e o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae) - Foto:Prefeitura de Imaruí/Divulgação/Notisul

Imaruí

Imaruí é o único município da Amurel que não possui sistema de tratamento de água. Este ano representará um marco histórico, onde a cidade abandonará em breve essa colocação. Os trabalhos para a conclusão da obra mais esperada pelos moradores, a Estação de Tratamento de Água (ETA) são finalizados. A previsão é que dia 30 de janeiro a obra esteja pronta. 

Realizada com recursos próprios, cerca de R$ 500 mil, mesmo em meio à crise que afeta os municípios do Brasil, o prefeito Manoel Viana afirma que é um desafio ofertar água tratada e em quantidade e que, para superar teve que realizar uma série de medidas de economia no governo. “Precisamos otimizar a aplicação dos recursos públicos com pequenas ações, bem como cortes de diárias, cortes de horas extras, cortes de adiantamentos, economia de energia e combustíveis, entre outros”, destaca. 

Apesar de o município possuir uma série de mananciais, a cidade sofre constantemente por desabastecimento, que causa transtorno imenso para a população. Com o sistema concluído, a ETA terá capacidade de armazenamento de um milhão de litros de água por dia. Será ofertada água suficiente para atender cinco mil moradores, bem como um produto de alta qualidade, em conformidade com os padrões estabelecidos pelo Ministério da Saúde. A obra é realizada em parceria entre a secretaria de obras e o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae).

Termo de Ajuste de Conduta
Com cerca de 11 mil habitantes,  fundado em 1890, o município nunca teve tratamento de água. Neste ano, após cinco anos de tramitação de ação civil pública na comarca de Imaruí, o Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) e a atual gestão assinaram um acordo extrajudicial para implantar e manter um sistema de tratamento de água. 

A versão final do projeto da Estação de Tratamento de Água (ETA) e do plano de controle da qualidade da água, os quais compõem um termo de referência, que é parte integrante do Termo de Ajuste de Conduta (TAC) firmado este ano, já estão em execução. Após ser instalada a ETA, a prefeitura terá o prazo de um ano, para implantar integralmente o projeto da Associação de Municípios da Região de Laguna (Amurel).

O Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) de Santa Catarina fez nove análises na água consumida atualmente pelos moradores de Imaruí e constatou que ela é imprópria para o consumo. A presença de coliformes fecais em todas as análises foi confirmada. Quando a água passa por tratamento, ela deve sair da estação com o número zerado. Conforme o TAC, não pode ser cobrado qualquer valor do usuário até que comprovada a qualidade da água.

O TAC traz outros compromissos por parte do município para garantir que a população tenha acesso à água tratada com qualidade comprovada e que a cidade disponha de estrutura mínima para atender esta demanda.

Saneamento básico
Estima-se que 80% das doenças e um terço da taxa de mortalidade em todo o mundo decorram da má qualidade de água utilizada pela população ou pela falta de esgotamento sanitário adequado. No Brasil, a estimativa é que 52% da população sejam atendidos por rede coletora de esgoto e que 76,1% dos domicílios sejam abastecidos. Ou seja, quase 24% da população não têm acesso à água tratada.