O que a vida reserva para cada ser humano é desconhecido. Porém, conforme a carga que é carregada, a expectativa é de que o pior tenha passado. Na vida de Matheus Aguiar de Souza, de 6 anos, o ciclo da provação se repete. Assim, pela terceira vez, o pequeno com leucemia enfrentará a quimioterapia.

Mas como diz o ditado: ‘a fé move montanhas’. Somada ao amor e a esperança, os pais de Matheus, mantém-se firmes e determinados a conseguir o tratamento que o pequeno guerreiro tanto precisa. Eles promovem uma campanha em busca de recursos para custear o tratamento que ficará em torno de R$ 90 a R$ 100 mil cada ciclo de quimioterapia.

A mãe de Matheus, Ritalene Adorno Aguiar, conta que a primeira vez que o pequeno foi diagnosticado com leucemia, ele estava com três anos, em 23 de dezembro de 2017. Já a segunda, o diagnostico veio aos quatro anos e meio, em 13 de novembro de 2019. Na segunda-feira (12), mais uma vez o diagnóstico de que a doença havia voltado.

Além de todo esse processo, após combater a doença pela segunda vez, ele ainda passou por um transplante, em 29 de maio do ano passado. Por conta de a doença ter voltado, mesmo após o transplante, o pai de Matheus, Maurício Lauro de Souza, explica que não adiantaria fazer o mesmo processo de quimioterapia feito anteriormente.

“Porque a probabilidade de não ter sucesso é muito grande, por isso a recomendação dos médicos de utilizar este outro tipo de quimioterapia”, pontua. Como o custo deste tratamento é elevado e os pais não têm recursos para arcar com a despesa de todo o tratamento, uma campanha foi iniciada.

“A químio que ele precisa fazer é a Blinatumomab. Cada ciclo tem duração de 28 dias. Ou seja, o medicamento fica correndo na veia dele por 28 dias. No caso de sucesso, no tratamento, será necessário realizar um novo transplante”, detalha Maurício.

Com relação ao entendimento do pequeno guerreiro, o pai conta que quando ele está em casa, parece uma criança que não tem doença nenhuma. “Porém, a partir do momento em que ele vai para o hospital, e vai para aquela maca, fica tristinho quando vou visitá-lo ele nem olha para mim”, lamenta.

Matheus iniciará o tratamento nesta sexta-feira (23), no Hospital infantil Joana Gusmão em Florianópolis, graças ao medicamento que sobrou de uma outra criança. “No período em que ele inicia o tratamento esperamos arrecadar o recurso para iniciar o segundo ciclo, que será necessário na sequência. Desta forma, temos cerca de 45 dias para arrecadar o valor”, explica Maurício.

As pessoas que quiserem contribuir com a campanha, poderão efetuar depósitos na Caixa Econômica Federal, agência: 3692, conta número 812990913-6, operação: 1288, em nome de Ritalene Adorno Aguiar, CPF 050.299.405-37. Outra opção é a utilização do PIX pelo mesmo CPF informado ou clicando aqui para acessar a vaquinha.

Para entrar em contato com a família os interessados em ajudar podem acessar o instagram de Matheus clicando aqui.

 

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul