Wagner da Silva
Braço do Norte

O encerramento do projeto Núcleo Avançado de Ensino Supletivo (Naes), firmado entre o governo do estado e prefeitura de Braço do Norte há mais de 20 anos, gera polêmica e preocupa alunos e profissionais que atuam na instituição. Em dezembro do ano passado, o estado decidiu transformar e bancar por completo o projeto, nomeado de Centro de Ensino Jovem e Adulto (Ceja).

Como a manutenção do núcleo estava orçada pelo município, a intenção é manter a parceria até o fim do ano. O problema é que a prefeitura tem posicionamento contrário ao do estado e prorrogou o contrato com o núcleo somente até o dia 24 de julho. Como a instituição efetiva do Ceja ainda não foi feita em Braço do Norte, os 500 alunos inscritos correm o risco de perder o ano letivo.

“Propuseram nos instalar em duas salas de uma escola estadual, mas não há como fazer isso com a estrutura que temos. Além disso, muitos dos alunos já passaram da idade escolar e sentem-se constrangidos com a possibilidade de ter que dividir a sala de aula com crianças”, explica a coordenadora do Naes, Lucimar Jeremias Longuinho.

O prefeito de Braço do Norte, Evanísio Uliano (PP), o Vânio, insiste que não haverá prorrogação no funcionamento do núcleo. Segundo ele, há garantias da secretaria estadual de educação de que, em 30 dias, o Ceja passará a funcionar no município. “Não haverá nova prorrogação. A partir de 24 de julho, a responsabilidade será do estado”, confirma Vânio.

Processo deve ser enviado hoje
A gerente de educação da secretaria de desenvolvimento regional em Braço do Norte, Catea Albertina Alberton, afirma que o projeto para a transformação efetiva do Núcleo Avançado de Ensino Supletivo (Naes) em Centro de Ensino Jovem e Adulto (Ceja) será enviado hoje ao conselho estadual de educação, responsável por analisar a questão. “Após a aprovação, todas as questões pedagógicas e de contratação serão coordenadas pela SDR em Braço do Norte e não mais por Tubarão, como ocorria. Isto facilitará o acesso e agilizará o trabalho da equipe”, destaca Catea.