Tubarão

A boa notícia na assembleia da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), na noite desta segunda-feira, foi dada pelo prefeito Joares Ponticelli em relação à retomada da operacionalização do estacionamento rotativo no perímetro urbano de Tubarão.

Tudo é analisado juridicamente. A Câmara de Vereadores deverá autorizar a gerência do serviço pela Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

Joares ressalta a importância do estacionamento para o comércio, Avalia que pelo novo projeto tudo deve ocorrer de forma menos burocrática e com muito mais agilidade.

Pelo cronograma proposto, a Apae deverá ficar com 50% dos recursos do rotativo. O restante caberá 10% para o Fundo de Trânsito e os 40% deverá ser distribuído entre entidades cadastradas ao Fundo para a Infância e Adolescência (FIA), que funciona como suporte ao Estado da Criança e Adolescência e é gerido pelos Conselhos dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A ideia agrada aos lojistas que querem o funcionamento do sistema o mais rápido possível. A expectativa é de que até o fim do ano as cobranças sejam retomadas.

O presidente da CDL, Harrison Marcon Cachoeira, aposta nesta nova proposta e resume que todos querem a atividade em curso. “Sabemos que o serviço público é burocrático por força de lei, mas agora consideramos que estamos cada vez mais perto da volta do rotativo em Tubarão e sentimos isso com as informações nos repassadas pelo próprio prefeito”, resume.

Cachoeira reforça que, sem o estacionamento, a economia de Tubarão perde por falta de circulação de pessoas no comércio. “Sem encontrar vagas, eles acabam desistindo e deixam de comprar”, garante o dirigente lojista.

Um estudo de implantação prevê a criação de 1,7 mil vagas, 500 para motocicletas e 1,2 mil para automóveis e caminhonetes, fora as disponíveis para carga e descarga.