Rafael Andrade

Tubarão

A fila de espera para creches deve ser zerada nas próximas duas semanas em Tubarão. Além disso, três novos Centros de Educação Infantil (CEIs) serão criados pela prefeitura. Um deles será na antiga Escola Estadual Visconde de Mauá, no bairro Oficinas. O espaço será todo reformado e adequado. Um novo edital precisou ser publicado, já que a empresa vencedora da licitação precisará ter um engenheiro elétrico para que uma subestação de energia seja construída, conforme prevê o projeto. “Estamos com o dinheiro já na conta, cerca de R$ 2,8 milhões provenientes de empréstimo do Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento. Em 15 dias devem aparecer as primeiras empresas interessadas”, calcula o diretor-presidente da Fundação municipal de Educação do município, Maurício da Silva. Cerca de 200 vagas deverão ser criadas no local. Não há previsão de entrega da obra, que deverá ficar pronta somente em 2021.

Já na antiga Escola Angélica Cabral, no bairro São Bernardo, onde há R$ 400 mil em conta para reforma e adequações, o edital deve sair nos próximos dias. “Também é uma obra muito aguardada na região. As duas foram cedidas pelo governo catarinense à prefeitura, que enfrenta vários entraves burocráticos, mas está buscando ser ágil nessas questões que envolvem a educação infantil, como já fizemos no ano passado, quando zeremos a fila de espera”, lembra Maurício.

Outro imóvel que ficará à disposição da municipalidade será o CEI Hercílio Luz, prédio ao lado do colégio que leva o mesmo nome. O espaço já era utilizado como creche por crianças do CEI Recife, que aguardavam a reforma da escolinha no seu bairro, e que foi entregue à comunidade na semana passada. “O Estado também nos forneceu este imóvel. Estamos efetuando alguns reparos e adquirindo mobiliário. Serão mais 120 vagas criadas. E ainda há as que compramos na rede privada. Isto tudo nos leva a oferecer atendimento a todas as crianças da cidade”, comemora Maurício.

Neste momento, os pais que ainda não conseguiram vagas nas creches, passam por uma revisão de cadastro nas próprias creches e na Fundação. “Este processo levará cerca de duas semanas para ser concluído”, garante o dirigente municipal.