Foto: Banco de imagens Freepik

Para se tornar médico não basta finalizar a graduação e ter apenas conhecimentos técnicos É preciso ser um profissional com a visão ampliada, atuação crítica no uso da tecnologia e ao mesmo tempo ter capacidade de lidar com as pessoas de forma humana e ética.

Esse é o profissional que a Ânima Educação, uma das maiores organizações educacionais privadas de ensino superior do país, oferece ao mercado por meio de umas das suas verticais denominada Inspirali.

A Inspirali é o resultado de décadas de trabalho realizado pelas escolas médicas da Ânima, em cada um dos seus polos de atuação, sempre buscando tornar realidade o princípio fundamental que é “Transformar o Brasil por meio da educação”.

De acordo com José Lúcio Martins Machado, diretor da Inspirali, a organização existe para compartilhar o conhecimento em ensino de medicina e saúde, gerado individualmente por todas as suas unidades diariamente, transformando-o em metodologias e práticas de ensino e aprendizagem de efetividade comprovadas, alinhadas aos padrões mundiais e, sobretudo, que traduzam as necessidades dos alunos e seus pacientes.

“Para servir de apoio à formação médica, tanto dos cursos de medicina que hoje estão envolvidos na Ânima Educação, e nos cursos de medicina do Brasil, a Inspirali está sintonizada àquilo que há de mais inovador na formação médica e na configuração dos currículos”.

O diretor da Inspirali elencou os princípios da organização:
– Arquitetura curricular, modular, flexível e dinâmica;
– Metodologias pedagógicas, participativas, ativas construídas coletivamente entre professores e estudantes;
– Participação contínua em cenários de prática e simulações da prática;
– Humanização presente em toda a arte do fazer na saúde e do cuidado em saúde;
– Participação humana dos alunos e professores no cuidado das pessoas no dia a dia que precisam dos serviços de saúde para dirimir o seu sofrimento e resolver os seus problemas mais prementes.

De acordo com José Lúcio, tudo isso articulado continuamente com processos e tecnologias inovadoras e com a produção de novos conhecimentos por meio da pesquisa científica. Esses são os ingredientes principais dos cursos mais inovadores no mundo e que nós trazemos para o âmbito da Inspirali, para apoiar o desenvolvimento da formação em medicina”, explica Lúcio.

Inspirali na Unisul 
A Inspirali faz parte da Ânima Educação e agora também está na Unisul. Tem como premissa “Médicos cuidam de pessoas. Nós cuidamos da sua formação médica”, e veio para agregar ao ensino da universidade tubaronense. De acordo com a coordenadora do curso de Medicina da Unisul, Maria Zélia Baldessar, a implantação da Inspirali será de forma gradativa.

Maria Zélia explica que o projeto pedagógico proposto pela Ânima Educação, assim como o da Unisul, é voltado para a comunidade e conta com extensão, pesquisa e momentos de aulas práticas, com o aluno indo à campo, desde a primeira fase do curso.

O novo processo também é integrado com a comunidade de Tubarão e região. “Estamos trabalhando para absorver a Inspirali dentro do nosso campo de estágio”.

No quesito tecnologia, Maria Zélia conta que os acadêmicos estarão ainda mais próximos de uma realidade de atendimento digital. “Teremos um ensino com simulação realista e utilizaremos equipamentos de ponta para capacitar os futuros profissionais. Nossos alunos vão atrás do conhecimento e, junto a isso, temos um corpo docente capacitado à altura para atuar na Inspirali”.

A coordenadora reforça que os alunos seguirão com as aulas teóricas e práticas, não vão deixar fazer atendimento em hospitais, postos de saúde e em todos os outros serviços que a Universidade presta à comunidade.

“A Inspirali é um leque de opções para quem quer fazer medicina. E a Unisul mostrou mais uma vez que preza pela qualidade do ensino se adaptando ao mercado e à nossa nova gestão”, finaliza a médica.