Amanda Menger
Braço do Norte

A Escola Dom Joaquim, em Braço do Norte, é a mais nova integrante do projeto Notisul Escola. A instituição tem cerca de 1,4 mil alunos, 56 professores e 22 funcionários. Com a parceria, o Notisul Escola chega a mais de seis mil alunos de seis escolas, quatro em Tubarão, uma em Capivari de Baixo e agora uma em Braço do Norte.

A intenção é incentivar os estudantes a lerem, além de transformar o jornal em uma ferramenta pedagógica para os professores. Todas às quartas-feiras, é publicada uma página com informações sobre as atividades realizadas pela escola. Além disso, o jornal também produz reportagens que podem ser utilizadas como complemento ao conteúdo de sala de aula. Este material especial recebe o selo do Notisul Escola. E já está programada para setembro e novembro a publicação de suplementos especiais com um tema central, que será trabalhado nas escolas em palestras e debates.

“Gostamos muito da ideia e ficamos pensando quando Braço do Norte seria contemplada. Estamos muito satisfeitos de representar a cidade neste projeto. O jornal pode ser um grande aliado dos professores e dos alunos na construção do conhecimento. E, por ser um jornal regional, as temáticas estão muito próximas de nós e fazem o aluno pensar mais sobre a sua realidade e o contexto em que está inserido”, avalia a assessora de direção da Dom Joaquim, Zélia Della Giustina Guinzani.

A instituição, dirigida pela professora Rita Azevedo Felipe, foi criada em 1º de agosto de 1923 com o nome de Escola Paroquial Dom Joaquim. Em 1976, as atividades do Colégio Normal Professor Lauro Locks foram agregados à escola, que passou a se chamar Colégio Dom Joaquim. Atualmente, oferece o ensino fundamental de 5ª a 8ª série e também o ensino médio.