Representantes das instituições de segurança pública de Capivari de Baixo, entidades e comunidade participaram da audiência pública que debateu o tema da segurança na cidade termelétrica. O encontro ocorreu no teatro do Parque Ambiental Encantos do Sul e foi promovido pela Câmara de vereadores de Capivari de Baixo. O objetivo foi o de discutir sobre os atuais índices e também as ações realizadas pelos órgãos de segurança no município.

O evento foi presidido pelo vereador Wanei Fernandes, chefe do Legislativo e mediado pelo vereador e escrivão da polícia civil, Elto Aguiar Ramos, o Eltinho. Fizeram parte da mesa além dos dois representantes do parlamento, o prefeito Dr.Vicente Corrêa Costa, o promotor de Justiça Saulo Henrique Alessio Cesa, o chefe da Guarda Municipal Sinei Pacheco, o vice-presidente da 6ª subseção da OAB/SC Dr Rafael roque Búrigo, o comandante do 8ª Batalhão do Corpo de Bombeiros em Tubarão o capitão Edivaldo Antônio de Mello Machado, representando o Corpo de Bombeiro de Capivari de Baixo o comandante Auri Giovane Nascimento, o Policial Rodoviário Federal Gustavo Morangoni, o comandante da Policia Militar Eduardo Bronchtein e o delegado de Polícia Civil Vandilson Moreira da Silva.

O comandante da polícia militar na cidade termelétrica explanou sobre os números de crimes no município nos últimos três anos. Já o delegado Vandilson, destacou a atual realidade da polícia civil e abordou a instalação da polícia no município. O chefe da Guarda Municipal também explanou sobre a estrutura do órgão municipal e o representante do Ministério Público destacou os trabalhos.

As representantes do conselho tutela também foram convidadas para o evento. As conselheiras Louizi Cristina Eich e Alessandra de Souza apresentaram os números de atendimentos durante os primeiros seis meses do ano.
As audiências públicas são espaços de debate para diversos atores sociais, sejam eles a população em geral ou o governo. São garantidas na Constituição Federal de 1988 e reguladas por leis federais, constituições estaduais, leis orgânicas municipais e a lei orgânica do Distrito Federal.

O objetivo maior das audiências é incentivar os presentes na busca de soluções de problemas públicos. Podem servir como forma de coleta de mais informações ou provas (depoimentos, pareceres de especialistas, documentos, etc) sobre determinados fatos. Também são realizadas na definição de políticas públicas, bem como para elaboração de projetos de lei, a realização de empreendimentos que podem gerar impactos à cidade, à vida das pessoas e ao meio ambiente. Além disso, as audiências também podem ser feitas depois da implantação de políticas, para discussão e avaliação de seus resultados e impactos.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul