Apesar da manhã desta terça-feira (2) fria e da previsão de uma semana ainda mais gelada em todo o Rio Grande do Sul, a mensagem que tem sido disseminada por grupos de WhatsApp sobre temperaturas extremas no Estado é falsa. No texto, há um alerta para mínimas entre -7°C e -12°C e até -19°C. 

Com a ajuda da meteorologista Carine Malagolini, da Somar Meteorologia, os principais pontos da mensagem são explicados, veja:

*Segundo o texto, a partir de quinta (4), uma potente massa de ar polar avança sobre o sul brasileiro provocando um frio como não era registrado nos últimos 50 anos. 

“Os modelos meteorológicos indicam frio extremo a partir dessa data, mas não “como não se via”. Em julho de 2013, teve uma massa de ar polar que atingiu todo o Sul e parte do Sudeste fazendo com que nevasse em Curitiba”, esclarece a meteorologista. 

*A mensagem também fala em temperaturas negativas no Rio Grande do Sul: Santa Maria, Cruz Alta, Ijuí e Santo Ângelo, com mínimas entre -7°C e -12°C. 

De acordo com Carine, não se descartam mínimas abaixo de 0°C, entre sexta (5) e sábado (6), em alguns municípios gaúchos, inclusive com possibilidade de neve. Nesses dias, Passo Fundo pode ter -1°C e Bento Gonçalves, Farroupilha, Caxias do Sul, Vacaria e São José dos Ausentes podem marcar -2°C. 

Santa Maria tem previsão de 2°C na quinta e na sexta e de 0°C no sábado. Já Cruz Alta, deve marcar 3°C na quinta, 4°C na sexta e 1°C no sábado. 

“Temos condição para geada na maior parte do Estado, menos no Litoral, a partir de quinta. Pode gear inclusive em Porto Alegre”, fala, acrescentando que a previsão de menor temperatura do país é na serra catarinense, onde os termômetros podem atingir entre -5°C e -7°C, em Urupema e Ubirici. 

*Em outro trecho, a mensagem menciona mínima de -19°C no Rio Grande do Sul. 

Carine é enfática ao negar a informação: 

“Pode ter neve, frio extremo, manhãs geladas, temperaturas abaixo de 0°C, mas assim não. Nem a sensação térmica chega a esse valor.”.

A meteorologista explica que, no cenário atual, não seria possível que os termômetros baixassem dessa forma. 

“Em caso de frio muito, muito extremo, poderia ter -10°C no RS. Mas isso no ponto mais alto do Estado. Isso (os -19°C) é fake news e as pessoas não devem levar em conta”, garante.  

Foto: Jackson Ciceri