A engenheira química da Tubarão Saneamento, Vanessa Villela, analisa o tratamento da água. A situação é controlada, mas é necessário o apoio da população para evitar racionamento
A engenheira química da Tubarão Saneamento, Vanessa Villela, analisa o tratamento da água. A situação é controlada, mas é necessário o apoio da população para evitar racionamento

 

Angelica Brunatto
Tubarão
 
Mesmo com a chuva forte que caiu na última sexta-feira, o nível do Rio Tubarão, a principal fonte de abastecimento da cidade e de Capivari de Baixo,  não subiu. Ontem, conforme os dados do site Plantar Agronomia, o manancial estava apenas 0,73 centímetros acima do nível do mar.
 
Por isso, a Tubarão Saneamento, empresa concessionária do sistema de água e esgoto da cidade,  continua a pedir aos cidadãos que evitem o desperdício do líquido. A cautela é necessária para evitar o racionamento.
 
“Ainda estamos com problemas de estiagem”, confirma a química da empresa, Vanessa Villela. Para que não haja dificuldade de captação, é preciso que o nível do rio suba, pelo menos, dois metros.
 
Os reservatórios também não estão com a total capacidade. “Nossa reserva está em 50%”, alerta Vanessa. E com o tempo seco e com sol, a proliferação de algas, que causam odor e gosto na água, é maior. “Na (última) sexta-feira, a água ficou um pouco barrenta, mas logo voltou a ficar esverdeada”, lamenta Vanessa. 
 
Nessa situação, é necessário tratar a água de forma especial, com o uso do carvão ativado. Ainda que o líquido tenho gosto e odor em alguns dias, a presença da alga que causa estas características não compromete o uso da água.
 
Para melhorar a situação e para que a distribuição volte ao normal, é necessário que chova bastante. Está prevista para hoje a chegada de uma frente fria na região. “Pode chover, mas nada muito intenso, que mude a situação do rio”, antecipa o climatologista Rafael Marques, da Estação Oregon, na Vila Moema. 
 
Enquanto isso não ocorre, Vanessa pede que a população continue a colaborar. “Notamos uma redução no consumo, principalmente nos dias mais frios”, relaciona o engenheira química.
 
Dias mais frios
Quem gosta dos dias mais fresquinhos já pode se preparar. A previsão é que as temperaturas diminuam nos próximos dias. Na serra catarinense, por exemplo, as mínimas podem chegar aos 0ºC nesta semana. Em Tubarão, as mínimas devem se aproximas dos 15ºC. “Na quarta-feira (amanhã) o vento forte poderá diminuir a sensação térmica”, antecipa o climatologista Rafael Marques, da Estação Oregon, na Vila Moema. Estas serão as temperaturas mais baixas do ano até agora. Mas o clima mais frio não permanecerá por muito tempo, afirma Rafael. “Este será um frio passageiro. Logo as temperaturas deverão voltar a ser mais altas. Esta alternância é típica do começo desta estação”, detalha Rafael.