O suplente de vereador José Paulo Ramos, o Zezo (PT), foi empossado nesta semana pelo presidente da casa, Everaldo dos Santos (PSDB). A manobra cumpre uma decisão da justiça, que afastou a titular Jussalva da Silva, a Nega - Foto:Celso Fernandes
O suplente de vereador José Paulo Ramos, o Zezo (PT), foi empossado nesta semana pelo presidente da casa, Everaldo dos Santos (PSDB). A manobra cumpre uma decisão da justiça, que afastou a titular Jussalva da Silva, a Nega - Foto:Celso Fernandes

Zahyra Mattar
Laguna

 
A ex-vereadora Jussalva da Silva, a Nega (PSB), já entregou as chaves e o celular da câmara de Laguna. Ela foi oficializada da decisão judicial, para deixar imediatamente o cargo, no fim da tarde desta quarta-feira.
 
Em seu lugar, já está empossado o suplente José Paulo Ramos, o Zezo (PT). Ele acumulará a vaga na casa com a de administrador do Porto Pesqueiro. Chateada com a situação, Nega revela que irá acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) para contestar a perda da liminar que a mantinha no cargo desde janeiro de 2009.
 
O recurso, que visa obter nova liminar para que Nega complete o mandato, será ingressado nos próximos dias. Como já teve a negativa em todas as outras instâncias, dificilmente a ex-vereadora conseguirá voltar.
 
A perda do mandato é consequência de uma ação do Ministério Público Eleitoral (MPE). Originalmente, o órgão pedia a cassação do registro de candidatura de Nega. A argumentação era de ela havia trocado votos por dinheiro, medicamentos e transporte.
 
O juiz eleitoral da época, Maurício Fabiano Mortari, acolheu o pedido do MPE. Nega também foi condenada ao pagamento de uma multa de R$ 20 mil. 
 
A decisão saiu no dia 14 de novembro de 2008. Depois disso, a vereadora interpôs uma série de recursos e conseguiu manter-se por meio de uma liminar.