Rogério assegura que não há nenhum surto de meningite na região  -  Foto:Arquivo pessoal/Divulgação/Notisul
Rogério assegura que não há nenhum surto de meningite na região - Foto:Arquivo pessoal/Divulgação/Notisul

Laguna

A meningite é uma doença que apavora a todos. A sua gravidade, a dificuldade no diagnóstico e a possibilidade de sequelas que esta enfermidade pode causar tira o sono de qualquer um. E foi com grande preocupação que os moradores de Jaguaruna e região receberam informações inverídicas que circularam pelas redes sociais sobre mais um caso da doença. 

A notícia que teve grandes proporções foi a de que a enfermidade teria sido contraída em lagoas e riachos da Cidade das Praias, o que para o médico infectologista Rogério Sobroza de Mello é infundado. “Não existe transmissão de meningites bacterianas pela água, embora existam alguns vírus que causam encefalite que poderiam ter veiculação hídrica, fato que não ocorre atualmente em nossa região”, garante.

Conforme o médico, a transmissão das meningites bacterianas ocorre de maneira diferente de acordo com o agente. Ele salienta que não há nenhum surto de meningites na região, pois os casos da doença nos últimos meses foram por agentes diversos. “As meningites que são transmissíveis são a meningocócica e por Haemophylus. No caso delas, a transmissão se dá por gotículas de saliva geradas quando a pessoa tosse ou espirra. A bactéria não fica suspensa no ar de forma que o contato com a pessoa com a meningite tem que ser muito próximo para que haja transmissão”, esclarece.

De acordo com o profissional, a prevenção da meningite ocorre ao manter os ambientes limpos e arejados, além de vacinas contra os agentes causadores, que são feitas atualmente de forma rotineira nas crianças.  Para contatos próximos de pessoas com estas meningites transmissíveis, são usados antibióticos preventivos.