Cerca de 20 mulheres de Capivari de Baixo, começaram a frequentar o curso de Cidadania, Alfabetização e Letramento do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). A iniciativa é da vereadora Bia Alves, que conseguiu implantar o curso por meio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos através do Qualifica Mulher.

Bia destaca que a alfabetização é um momento único na vida dessas mulheres, especialmente para aquelas que não tiveram oportunidade durante a infância e a adolescência, chegando à idade adulta sem saber ler e escrever. Durante a campanha em 2020, enviava minhas propostas através do WhatsApp e muitas mandavam áudio dizendo que não sabiam ler, que era para fazer vídeo ou enviar áudio. Quando entregava os santinhos, muitas me perguntavam: ‘é só copiar e vai aparecer essa foto? Porque eu não sei ler”‘, lembra.

Ela conta que por pensar na dificuldade dessas mulheres, foi que buscou o IFSC e hoje está muito feliz por poder fazer parte do sonho de cada uma e por mais uma parceria com o instituto. Entre as alunas estão mulheres de 55, 60 e 70 anos que não sabem ler e escrever. Uma delas contou que depende de pessoas para utilizar o transporte público.

As aulas ocorrem nas terças e quintas-feiras no período vespertino. Um ônibus da prefeitura de Capivari de Baixo garante a locomoção das estudantes gratuitamente.

Além da capacidade de levar a qualidade do ensino do IFSC para mulheres em situação de vulnerabilidade nos municípios em que elas moram, o Qualifica Mulher tem outra característica importante. Para que um programa desse tipo dê certo, é preciso uma grande articulação entre as diferentes instituições envolvidas. Para o diretor do Câmpus Tubarão, Henri Belan, o fortalecimento da parceria entre o Câmpus e as prefeituras fica como um grande legado do programa.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul