O motorista do Jaguar F-pace que provocou o acidente que resultou na morte de Amanda Grabner, de 18 anos, e Suelen Hedler da Silveira, de 21, está detido no Presídio Regional de Blumenau.

O empresário de Guaramirim Evanio Wylyan Prestini, 31 anos,  pode responder por duplo homicídio qualificado e tripla tentativa de homicídio.

No domingo (24), ele passou por audiência de custódia no Fórum de Blumenau e teve a sua prisão em flagrante revertida em preventiva pela juíza do plantão, Claudia Inês Maestri Meyer.

A magistrada usou como argumentos a garantia da ordem púbica e aplicação da lei. Ela também sugeriu mudanças na tipificação do crime cometido por Evanio.

“O conduzido possuía outras alternativas para evitar o efeito danoso, mas aceitou a possibilidade de vitimar terceiros ao invés de aguardar até que tivesse condições de conduzir seu veículo com segurança. Não há dúvidas de que a capitulação do delito deve ser alterada para duplo homicídio qualificado e tripla tentativa de homicídio”, escreveu a juíza no despacho.

O acidente foi registrado pela Polícia Rodoviária Federal às 6h15, no quilômetro 42 da BR-470, em Gaspar, no Vale do Itajaí.

O Jaguar F-pace, com placa de Guaramirim, seguia no sentido Litoral e bateu de frente contra o Fiat Palio, de Blumenau, que vinha na pista contrária e tinha cinco ocupantes.

Os dois veículos bateram de frente e Suelen Hedler da Silveira, 21 anos, que ocupava o banco do passageiro ao lado da motorista, morreu na hora.

Amanda Grabner, 18 anos, que estava no banco traseiro, foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Outra passageira do Pálio, Maria Eduarda Kraemer, 25 anos, está internada em estado estável. Ela passou por cirurgias na bacia e no fêmur e agora se recupera dos ferimentos.

A motorista de 21 anos e uma passageira de 20 foram liberadas do hospital ainda no domingo.

Com o impacto, o Jaguar capotou na pista e o Palio foi jogado violentamente para o acostamento. Várias garrafas de vodka foram encontradas no carro de luxo.

Em um dos vídeos gravados após o acidente é possível ver Evanio afirmando que dormiu ao volante. O motorista do Jaguar foi submetido ao teste do bafômetro, que apontou 0,72 miligramas de álcool por litro de sangue.

Ele foi preso pela Polícia Rodoviária Federal por embriaguez ao volante e foi levado para a Delegacia de Polícia Civil.

PRF vai apurar conduta de agentes

A Polícia Rodoviária Federal abriu, nesta segunda-feira (25), um procedimento para apurar a conduta dos agentes que receberam duas ligações informando que o Jaguar F-pace dirigido por Evanio estava trafegando perigosamente na rodovia antes do acidente.

Por meio de nota, a PRF comentou que, em uma das ligações, a pessoa informou que o veículo estava entre Indaial e Ascurra.

De acordo com Polícia Rodoviária Federal, o trecho indicado fica a 40 quilômetros de distância da Unidade Operacional de Blumenau e que os motoristas costumam entrar em direção à cidade.

Os policiais rodoviários federais chegaram a consultar a placa repassada, mas ela não batia com a de um Jaguar.

A informação não chegou de forma correta provavelmente pela má qualidade da ligação. Sobre alguém avisar os policiais na unidade operacional, a PRF afirma que não viu alguém parar no posto para avisar pessoalmente sobre a ocorrência.

“Infelizmente, várias pessoas ligam para a PRF prestando informações falsas ou trote, o que acaba por diminuir a credibilidade das denúncias. Neste caso, infelizmente a denúncia era verdadeira e a ação da pessoa que a fez foi correta e poderia ter evitado o acidente”, destaca a nota.