Ênio tinha apenas 43 anos
Ênio tinha apenas 43 anos

Mirna Graciela
Tubarão

A imprensa tubaronense está de luto. Aos 43 anos, após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) isquêmico, o radialista Ênio Batista não resistiu, ontem à noite.
Ele morreu às 21h37min, no Hospital Socimed, onde estava internado desde sexta-feira, dia em que se sentiu mal. Na madrugada de domingo, foi submetido a uma cirurgia no cérebro, quando foi colocado em coma induzido e respirava com a ajuda de aparelhos.

Durante a tarde de ontem, a situação do jornalista ficou ainda mais crítica. Ele entrou em coma natural, perdeu todos os sinais vitais e não respondia mais a qualquer tipo de reflexo. Chegou a ter febre constante de 42 graus e necessitou de medicação para manter a pressão arterial.

Às 18 horas, familiares e amigos participaram de um ato ecumênico de oração, no Centro Municipal de Cultura. O momento, de muita comoção, foi conduzido pelo padre Auricélio Costa e pelo pastor Nilson Lopes Júnior.
“Sempre que o Ênio me convidava para ir ao seu programa, ele se emocionava muito quando eu falava de esperança. E esta era uma de suas características, junto com a alegria que transmitia a todos”, contou o padre Auricélio.

O velório ocorre na Funerária Santa Terezinha, no bairro Oficinas. A missa de corpo presente será realizada às 16 horas, na Igreja Matriz do bairro Morrotes, local frequentado por ele todos os domingos. O sepultamento ocorrerá no Cemitério Municipal de Armazém, onde estão os seus pais.
Ênio deixa esposa e três filhos: Tahuan, 17 anos, Rhuan, 12, e Ênio Manoel, 2.

Uma intensa vida profissional

Ênio Batista trabalhava na Rádio Bandeirantes AM, onde coordenava o departamento de jornalismo. De segunda a sexta-feira, apresentava o ‘Bom Dia Bandeirantes’, às 6h50min. Aos sábados, conduzia o ‘Frente a Frente’, às 10 horas, programa tradicional de debate, existente há muitos anos.

O comunicador exercia várias funções, pois tinha o dom da comunicação, como âncora e como repórter. Também atuava no departamento comercial. Há mais de 20 anos na profissão, passou pelas três emissoras AM de Tubarão e em outras cidades, como Criciúma, na Rádio Eldorado AM, .
A política era outra de suas paixões, área em que também já trabalhou. Era um dos pré-candidatos a vereador pelo PSDB nas eleições do próximo ano.

Através das redes sociais, os amigos deixaram depoimentos

“Recebo com profunda tristeza a notícia. Partiu cedo. Fará falta”.
José Nei Ascari, Deputado estadual.

“Realmente, mais uma nota triste para o rádio de Tubarão e região. Ele tinha temperamento próprio, marca de sua atividade no rádio. Lamento”.
Julio Cesar Knoll, Desembargador.

“Lamentamos sua partida tão precoce, mas tenho certeza de que ele deixa seu exemplo às novas gerações. Vá em paz, Ênio. Fostes um grande lutador, justo e incansável nas causa de nossa sociedade”.
Haroldo de Oliveira Silva, o Dura, Secretário de desenvolvimento regional em Tubarão.

“Vá em paz, amigo. Você escreveu sua história pessoal, familiar e profissional. Honrou-me conceder-lhe o título de jornalista”
Valter Schmitz, Pró-reitor de desenvolvimento e inovação institucional da Unisul.