#Pracegover Na foto, à esquerda César aparece usando boné azul escuro, óculos de grau com armação transparente e está de barba branca
Foto: Reprodução Internet

Morreu nesta quarta-feira (12), César do Canto Machado aos 70 anos. De acordo com a família, Césinha como era conhecido, foi vítima de um AVC. Atualmente Césinha morava em Florianópolis e seu corpo foi cremado na Capital.

Césinha era natural de Araranguá e morou muitos anos em Tubarão. Vivenciou a enchente de 74, é dele a obra “Tubarão 1974 – Fatos e relatos da grande enchente”, lançada em 2006.

Aderbal Machado, tio de Césinha, escreveu em seu blog um pouco da vida dos sobrinho: “Morava na rua do Estádio Aníbal Costa, do Hercílio Luz, time pelo qual torcia de paixão. Outra paixão era o “Pó de Arroz”, como ele chamava o seu Fluminense. Jornalista, e radialista, exerceu suas funções em vários jornais e emissoras de SC, em Tubarão, Florianópolis e Criciúma”.

Césinha também era membro da Academia Desterrense de Letras e servidor aposentado da Caixa Econômica Federal. Ele era casado, tinha 1 filha, 2 filhos e 1 neta.

Entre em nosso canal do Telegram e receba informações diárias, inclusive aos finais de semana. Acesse o link e fique por dentro: https://t.me/portalnotisul