A proximidade do principal acesso ao município a BR-101 está provocando uma situação que está exigindo ação diferenciada da administração municipal: moradores de rua e andarilhos têm sido vistos na Praça Antenor Apolinário de Oliveira, junto ao portal turístico e estão passando a receber atenções do Departamento de Assistência e Bem Estar Social.

“Estamos providenciando local e kits para higiene pessoal, orientações de como devem proceder para não se contaminarem e se tiverem sinais de contaminação, encaminhamos para atendimento médico”, informa a diretora do Departamento Municipal de Assistência e Bem Estar Social, Suelen Zandonadi, que com sua equipe vem monitorando a presença destas pessoas em Maracajá.

O Atendimento prestado, segundo a diretora, atende as normas técnicas do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e cumpre requisitos do decreto de situação de emergência baixado pelo governo do Estado. Além da Praça anexa ao portal na Avenida Nossa Senhora da Conceição, o elevado da BR-101 também tem sido utilizado por estas pessoas, que pela condição de vida sequer podem ter conhecimento da doença, informa Suelen.