Tubarão

Após uma ‘caçada’ pelas ruas de Tubarão, profissionais da secretaria de saúde da prefeitura de Tubarão conseguiram localizar o ‘morador’ do museu, conhecido como João Uga-Uga, e encaminhá-lo para tratamento adequado. O município tinha até ontem para cumprir a decisão do juiz Lírio Hoffmann Júnior, de Tubarão.
O andarilho estava no bairro Morrotes e não quis acompanhar a equipe da prefeitura. A Polícia Militar foi acionada e precisou usar da força para contê-lo.

O homem foi sedado e encaminhado para a Casa de Saúde Rio Maina, em Criciúma. A instituição confirmou ao Notisul, na tarde de ontem, que Uga-Uga ficará internado para tratamento por tempo indeterminado. Apesar de transtornado, ele passa bem. Uga-Uga montou uma casa em um dos vãos do Centro Municipal de Cultura, no centro de Tubarão, no dia 25 de maio, onde passou a residir.

Desde então, o Notisul providenciou uma série de matéria para alertar o fato, especialmente por se tratar de uma época de frio intenso. Uga-Uga dormia ao relento com apenas um cobertor fino. Poderia morrer. O caso dele não é o único em Tubarão, as cabeceiras das pontes e as margens do Rio Tubarão servem de abrigo para dezenas de pessoas. Ao todo, estima-se que haja 14 pontos ocupados pela população de rua na cidade.