Tubarão

A pós meses de preparação, a final do Mister SC 2019 ocorrerá neste sábado (22), em Balneário Camboriú. O concurso elegerá o homem mais bonito de Santa Catarina. A expectativa é que entre 40 e 50 candidatos estejam na disputa na etapa estadual no Norte do Estado. Depois de alguns anos, Tubarão terá o seu representante, o educador físico Vagner de Souza Nunes, de 28 anos, e, pela primeira vez, Capivari de Baixo participará da disputa, e o escolhido foi o estudante de Engenharia Elétrica, Fellipe dos Passos Rosa, 21.

O representante da Cidade Azul tem 1,76 metro de altura e pesa 85 quilos, carrega o título de mister do município desde setembro do ano passado. Neste período de 12 meses, Vagner tem se mostrado determinado para conquistar o título representando a sua cidade. “Estou orgulhoso, pois levo o nome de nossa linda cidade e vou dar o meu melhor para representá-la à altura. Procuro estar de bem com a vida, sempre. Sou apaixonado por atividades físicas e pela natureza, se tiver os dois, muito melhor! Nas horas vagas tento fazer alguma programação que inclua essas opções ou também sair e rir com amigos”, destaca. 

Em setembro do ano passado, Fellipe, que tem 1,8 de altura e 78 quilos, foi aclamado ao título em Capivari de Baixo pela organização do concurso e, já no dia seguinte iniciou os preparativos para a tão sonhada vaga de Mister SC, que contará com candidatos de várias partes de Santa Catarina. “A preparação foi difícil, exaustiva e dolorida, cheguei a querer desistir, mas olhando para traz vi que tenho uma força gigantesca porque pessoas de bom coração me auxiliaram. Por diversas vezes lembrava do meu pai, por ele ser uma pessoa boa, acredito que esse meu lado generoso vem dele. A maior herança que tenho é fazer o bem. Tive um ano vitorioso, apesar de todas as dificuldades”, pontua.

Projeto social

Todos os candidatos tiveram que desenvolver um projeto social com o lema ‘Beleza com propósito’, onde cada participante promove uma ação beneficente. “Desde maio apoio um projeto social com crianças de baixa renda e que sonham aprender a nadar”, explica Vagner.

O representante da cidade termelétrica passou a desenvolver o projeto social ‘Grupo de apoio e motivação para pessoas amputadas’, o ‘Gampa’. A iniciativa foi idealizada porque um amigo de Fellipe, Gustavo Lidório, 21, foi vítima de um acidente, em maio, sofreu traumatismo craniano e teve uma perna amputada.