Tubarão

 
A Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina (FCDL/SC) formalizou solicitação junto ao Ministério Público (MP) para que verifique a suposta prática de irregularidade na cobrança de um boleto feita por uma entidade denominada Associação Comercial e Empresarial do Brasil.
 
A federação tem recebido inúmeras informações por parte das Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) do estado sobre o recebimento do boleto. Contudo, ninguém reconhece nenhuma entidade com essa nomenclatura e que possa representar as empresas no país. 
 
Por conta disso, a diretoria da CDL de Tubarão repassou ontem orientação aos lojistas para que não paguem nenhum boleto originado por transação contratual e/ou pedido de compra ou nota fiscal.