As obras de desassoreamento foram autorizadas pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira
As obras de desassoreamento foram autorizadas pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira

 

Jaguaruna.
 
Nos próximos dias, devem chegar os equipamentos para o início da obra da redragagem do canal da Barra do Camacho, em Jaguaruna. A ordem de serviço para os trabalhos foi assinada pelo vice-governador Eduardo Pinho Moreira, terça-feira. O investimento será de R$ 688 mil. 
 
O prazo de conclusão da obra é seis meses. Serão beneficiadas diretamente em torno de mil famílias que vivem da pesca na região. Também compareceu ao evento o secretário de agricultura e pesca do estado, João Rodrigues, que relembrou a importância da atividade pesqueira da região para o estado. Jaguaruna e Laguna produzem, por ano, 400 toneladas de camarão e duas mil toneladas de peixe, que somam R$ 4 milhões. “Assim que as obras da barra do Camacho estiverem concluídas, iniciaremos o desassoreamento em Campos Verdes, para resolver o problema da comunidade de uma vez por todas”, adianta João. 
 
As obras no canal facilitarão o intercâmbio entre as águas do oceano com as lagoas do Camacho e de Garopaba do Sul. Isto possibilitará o aumento da salinidade no interior das lagoas e a entrada de peixes e crustáceos. A secretaria de desenvolvimento regional em Tubarão irá monitorar a obra e o pagamento para a Cidasc, que executará os trabalhos. 
 
Os trabalhos também auxiliarão a prevenção de cheias na bacia do Rio Congonhas, que passa por Jaguaruna, Tubarão, Laguna e Treze de Maio. Depois da retirada dos bancos de areia, a intenção é concentrar esforços nas obras complementares, como o prolongamento dos molhes e o enrocamento (proteção de pedras) que segue até a ponte sobre a Barra do Camacho, na SC-487.