Em julho, a Vipel, indústria de vidros, contratou 12 novos empregados e prepara-se para ampliar a produção.
Em julho, a Vipel, indústria de vidros, contratou 12 novos empregados e prepara-se para ampliar a produção.

Amanda Menger
Tubarão

Os resultados da geração de empregos em julho foram positivos no Brasil. A Amurel está neste contexto. Foram criados 281 novos postos nos trabalho em Tubarão, Laguna e Imbituba, as três cidades pesquisadas pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. No acumulado do ano, foram criadas 1.526 vagas nestes municípios.

Em Tubarão, foram gerados 135 empregos em julho. A maior parte deles, 86, na indústria. Um dos responsáveis por este bom número é a empresa de vidros Vipel. Gerou 12 empregos diretos e, com a ampliação das instalações, foram criados mais de 30 empregos indiretos. “O setor industrial em Tubarão tem crescido nos últimos anos. Hoje, temos dificuldades de contratar profissionais, pois os que estão desempregados não buscam especialização”, avalia o administrador da Vipel, Rafael Nandi da Motta.

Para o secretário de indústria e comércio da prefeitura, Estener Soratto Júnior, a tendência é de crescimento maior na indústria nos próximos meses. “Em junho, os setor de serviços e o comércio recuperaram-se da crise. Em julho, foi a vez da indústria melhorar o desempenho. Nos próximos meses, com a criação do mini-distrito industrial no bairro São João, a expectativa é gerarmos ainda mais empregos”, comemora Estener.

Ainda em julho, o setor de serviços ficou em segundo na geração de vagas com 26 vagas. A construção civil vem em terceiro no ranking de empregos, com 21 postos. Nos sete primeiros meses, a Cidade Azul tem um resultado positivo de 1.443 empregos. O ramos de serviços geraram 466 empregos. Em segundo lugar, vem a administração pública, com 417 vagas, e em terceiro a indústria, com 277 postos de trabalho.

Imbituba e Laguna
geram 146 vagas

A construção civil foi o setor que mais gerou empregos em Imbituba em julho. Foram 83 vagas. Já em Laguna, o ramo da economia que mais cresceu foi a agropecuária, com 20 postos de trabalho. Os dois municípios tiveram um crescimento de 146 empregos formais no mês passado, destes, 117 em Imbituba e 29 em Laguna.
Em Imbituba, assim como Tubarão, a indústria também dá mostras de ter se recuperado da crise mundial. Foram gerados 20 empregos nesta área em julho. Nos sete primeiros meses do ano, a construção civil criou 163 vagas, seguidas pelo comércio, com 43 postos.

Mesmo com a geração de 29 vagas em julho em Laguna, no acumulado do ano, o saldo é negativo em menos 69 postos de trabalho. O setor que mais apresentou retração é o de serviços, com menos 121 empregos. No comércio, foram menos 45 postos. O único ramo da economia que teve expansão na Cidade Juliana foi a agropecuária, com 78 empregos.