Tubarão

Matheus Marcelino Pereira, 11 anos, morador de Laguna, que lutava contra um câncer nos ossos (osteosarcoma) e nódulos no pulmão, morreu por volta das 11h40, desta segunda-feira, 04, em Tubarão. Ele estava internado no Hospital Socimed há quatro dias.

A história do menino começou a mudar quando ele, numa brincadeira de criança, bateu e, após se queixar de dores, foi levado ao hospital para fazer exames. O raio-X apontou a presença do câncer e dos nódulos. No fim do ano passado, Matheus tinha 12 nódulos – sendo que três haviam sido retirados cirurgicamente.

Uma cirurgia para remoção do tumor chegou a ser feita, mas a doença ressurgiu em janeiro do ano passado. Por conta do câncer, parte da perna esquerda dele foi amputada para a impedir que a doença se espalhasse rapidamente. O procedimento de quimioterapia também havia sido realizado, mas isso afetou o coração do pequeno, impossibilitando novas cirurgias. Uma campanha de arrecadação de fundos online para o tratamento do menino e aquisição de prótese chegou a ser realizada, onde mais de três mil reais haviam sido arrecadados.

Um mês após ter feito a amputação, em dezembro de 2018, Matheus, que era fã do trabalho da Polícia Militar de Laguna, recebeu uma visita surpresa de policiais que atuam no batalhão da cidade. Por um dia ele virou agente, com direito a usar farda e andar de viatura. O local do velório e sepultamento ainda não foram divulgados.