O uso excessivo das telas é uma preocupação crescente de boa parte dos pais da atualidade. E não é para menos. Os pequenos – bem pequenos mesmo, estamos falando de crianças que ainda usam fralda – parecem ser abduzidos por celulares, tablets, videogames ou qualquer outro dispositivo que contenham imagens e sons atrativos.

Muito se fala nas consequências desse exagero, como problemas sociais e emocionais. No entanto, um pai da Tailandia, no Sudeste asiático, chamou a atenção nas redes sociais ao afirmar que a filha de 4 anos enfrenta sérios problemas de visão por conta dos eletrônicos.

Dachar Nuysticker Chuayduang, compartilhou no Facebook sua experiência como forma de alerta. “Eu costumava dar meu celular para minha filha brincar enquanto eu trabalhava”, conta.

Segundo ele, na época, a menina tinha apenas 2 anos, mas logo começaram a surgir problemas de saúde, que ele não relacionou imediatamente ao uso excessivo do dispositivo. Primeiro, a menina precisou de óculos. Depois, a visão gradualmente se degenerou e, aos 4, ela precisou de uma cirurgia. *O pai disse que essa exposição precoce às telas foi a principal culpada pelos problemas oculares da filha.

Na postagem, ele chama o Ipad da filha de tela do demônio, dizendo que quando ela tinha apenas 2 aninhos, nem sempre podia atender aos pedidos de atenção. Quando não tinha tempo, dava para ela o tablet, para se distrair e ficar quietinha.

Quando estava com o aparelho, ficava quietinha, de bom humor, mas com o tempo, ao tirar o aparelho, ela ficava chateada. De acordo com suas palavras, parecia que tinha uma criança viciada em jogos, até que o impacto realmente chegou em suas vidas.

Os primeiros problemas apareceram e ela teve que começar a usar óculos para miopia, mas foram se agravando, o que a levou à sala de cirurgia.

DE ACORDO COM O MÉDICO, A AMENINA SOFRE DE OLHO PREGUIÇOSO, UMA CONDIÇÃO RARA EM CRIANÇAS, MAS QUE PODE ACONTECER SE EXPOSTAS MUITO TEMPO À TELAS.

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), esclarece que com o olho preguiçoso não enxerga bem, mesmo estando perfeito, dada a alteração durante o seu desenvolvimento. Ele vai aos poucos se desviando, formando assim duas imagens. “Como isso é incômodo, o cérebro apaga a imagem recebida do olho desviado, assim esse olho deixa de ser usado e sua visão vai se perdendo”.

Em adultos, a exposição excessiva a telas também pode causar problemas, como o estresse visual, que tem como principais sintomas os olhos secos, irritados, sono em excesso, dificuldade de focar as letras, dor de cabeça e muitos outros. Ele é causado pelo excesso de estímulos, por um tempo prolongado e sem descanso, aos olhos.

O que aconteceu depois da cirurgia

Após passar pelas consequências da exposição excessiva a telas, ela está bem! Porém, proibida de usar qualquer tipo de tela por algum tempo, podendo voltar posteriormente, com controle. A família aproveita para deixar também uma mensagem especialmente para os pais: “Novos pais, não deixem suas crianças assistindo isso. Sejam pacientes”.