Wagner da Silva
Gravatal

Participantes do projeto Guardiães Ambientais, desenvolvido junto aos estudantes da rede pública de ensino em Gravatal, puderam ver os seus trabalhos comercializados. A venda das bolsas ecológicas ocorreu no centro comunitário Sagrado Coração de Jesus, no bairro Termas do Gravatal.
A confecção das bolsas foi realizada por costureiras voluntárias, enquanto os ornamentos ficaram a cargo dos alunos, que deixaram a imaginação fluir e conseguiram criar peças singulares.

O trabalho com os adolescentes é desenvolvido através de uma parceria entre o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) e a escola Geraldina Maria Tavares. O objetivo é conscientizar as pessoas sobre a preservação ambiental, além de integrar as escolas de ensino regular e ensino especial como uma forma de conhecer as realidades das mesmas.

Na fase inicial, 80 crianças e adolescentes participaram das ações. O projeto ganhou força e hoje é desenvolvido em três escolas que formaram a Patrulha Canoas da escola José Cardoso de Aguiar, Patrulha Termas da escola Hercílio Bez e Patrulha Amigos da Natureza da escola especial Novo Horizonte.

Conforme a coordenadora e uma das idealizadoras do projeto, Sônia Fernandes Vargas Pickler, a venda dos produtos continua. “Fabricamos 106 peças, algumas foram encomendadas, mas nem todas vendidas”, comemora a coordenadora. Para ela, o projeto tem um significado maior. “O trabalho com estas pessoas envolve várias ações integradas e isso é legal. Mostra as dificuldades dos envolvidos e aproxima as crianças dos alunos especiais. Durante o evento, muitas pessoas saíram emocionadas com eles”, avalia Sônia.